Coluna Labafero

Almagis deve ter postura mais crítica contra corrupção

3b856802 c9ff 4dfe ad63 dfe663493238 Ney Alcantara - Presidente da Almagis

A nova diretoria da Almagis,Associação Alagoana de Magistrados , tomou posse ontem e deve ter uma diferença em relação à antiga diretoria. A entidade deve seguir o exemplo das outras em todo o país e ter uma postura mais crítica contra a corrupção.

Lembrando que vários políticos alagoanos estão envolvidos com a Lava Jato e a amizade de integrantes da antiga diretoria com alguns destes políticos, fizeram com que a entidade ficasse em silêncio em casos como o do “juizeco”. Parece que isto não vai voltar a acontecer.

Secretária de estado tenta nomear ex-prefeito como assessor

Não se comenta outra coisa nos bastidores do governo de Alagoas a não ser a articulação de uma jovem secretária para nomear  seu ex-affair que foi derrotado no último pleito eleitoral quando disputou a reeleição.

Uma assessora do Palácio anda detonando a atitude: “Isso é uma meninice e o governador não permitirá uma sandice dessas”. O relacionamento entre a jovem secretária de estado e o ex-prefeito é do conhecimento de toda classe política e a possível articulação vem causando desconforto na cúpula governista que chegou a recomendar que o ex-prefeito procurasse o governador em busca de espaço já que ele é aliado.

Ex-prefeito James Ribeiro, se defende de acusações e manda atual gestor ir trabalhar

Facebook Oficial da Prefeitura 5b380dac de7c 416c 8a0c 1a7b6edcea38 Prefeito James Ribeiro (PSDB), de Palmeira dos Índios

O ex-prefeito de Palmeira dos Índios, James Ribeiro, emitiu uma nota se defendendo das acusações feitas pelo atual gestor do município, Júlio César. Na nota, o ex-gestor diz que o atual prefeito vem tentando implantar na imprensa inverdades sobre uma dívida deixada pela sua gestão e que nunca na história da cidade, um prefeito recebeu as contas da Prefeitura nas condições que o prefeito eleito está recebendo. Que existem inúmeros problemas, mas do ponto de vista fiscal, as contas estão equilibradas.

James Ribeiro pede ainda que Júlio Cesár seja verdadeiro e diz: "pare de criar factóides,honre suas promessas, deixe de conversa e vá trabalhar".
 

Leia a nota na íntegra:

"O prefeito Júlio Cézar, de forma reiterada vem tentando implantar na imprensa inverdades sobre uma  dívida deixada pela minha gestão, num montante de R$ 32 milhões.
Sobre isso, tenho a falar que:

1. Não existe dívida contabilizada de R$ 24 milhões com o FGTS. Há uma ação na justiça em que o FGTS pleiteia esses recursos por diferenças não pagas pela prefeitura de Palmeira na década de 90. Ou seja, há quase 30 anos. Não é um débito deixado pela minha gestão, até porque, desde 1993, o regime dos servidores públicos passou a ser estatutário, e a partir dali não se contribuiu mais para o FGTS. Além do mais, a Procuradoria do Município recorreu da cobrança e a questão está na justiça para que ela decida, no seu tempo, quem está com a razão. Mas é a primeira vez que vejo alguém assumir um débito não contabilizado.
2. A dívida com a Eletrobrás é antiga. O Município, em gestão anterior à minha, chegou a obter uma liminar na justiça para não pagar a conta de energia. Essa dívida acumulada foi assinada e confessada (termo jurídico) pelo ex-prefeito Alberico Cordeiro, e o parcelamento foi assinado por mim, já que o nome do Município foi para o CADIN/CAUC, o que impedia de receber recursos dos governos federal e estadual. Parcelamos o montante de quase R$ 5 milhões. Pagamos, com muita dificuldade, até os últimos meses, a conta mensal e o parcelamento. A arrecadação da COSIP (contribuição de iluminação pública) que custeia os pagamentos das contas mensais de energia e do parcelamento, são variáveis, obviamente, oscila de acordo com a arrecadação. Quando a inadimplência aumenta, a arrecadação diminui. Isso foi o que ocorreu nos últimos meses, já que o país tá em crise. E o que deverá ocorrer, certamente, nos próximos meses também. 
3. A dívida com a UPA, que o atual prefeito alega ser de R$ 3 milhões, não é. E, assim como eu não pude, ele não também não pode pagar essa dívida. Porque ela não é nesse valor. Existem glosas. A UPA por muito tempo funcionou apenas com dois médicos, e a fatura foi cobrada cheia. E nós não pagamos. A maior parte dessa dívida que se cobra é em relação a isso. E isso não pode ser pago, porque o serviço não foi prestado em sua totalidade.
4. O Hospital sempre recebeu de minha gestão os repasses em dia. E mais: recebeu convênios, apoio e equipamentos. É só perguntar ao provedor se sempre foi assim ou não?! Deixamos o repasse do mês de dezembro na conta da secretaria de saúde, mais de R$ 1,8 milhão. Apenas o processo de pagamento não ficou pronto. Mas o dinheiro ficou na conta. Inclusive a nova secretária de saúde já confirmou ao provedor que os recursos estão na conta e que repassaria esta semana. Aliás, na saúde deixamos mais de R$ 3 milhões nas contas.
5. Em relação a Hemodiálise, que o prefeito Julio Cezar insiste em dizer que existe débito, eu pergunto, onde? A hemodiálise é um serviço prestado por uma empresa terceirizada, inclusive familiares Meus são sócios dessa empresa que presta serviços ao município desde a gestão anterior à minha. E afirmo: Não há débito nenhum! O Governo do Estado repassava o Prohosp Nefrologia, mas quando a secretaria estadual Rozangela assumiu, suspendeu esse programa de auxílio ao serviço de Nefrologia. Mas o Município continuou repassando os recursos que o Ministério da Saúde envia para custear os serviços, rigorosamente em dia. Agora se o prefeito Julio Cezar, por uma questão de gratidão eleitoral ao outro sócio da empresa, quer pagar essa conta que não é da prefeitura, é um problema dele. Mas garanto uma coisa: por esse débito, meus familiares não colocarão a prefeitura na justiça.
6. Sobre a Casal, o prefeito demonstra que não sabe o que fala e mais uma vez desconhece os fatos. A prefeitura efetuou inúmeros serviços com a Casal. Cedeu máquinas e equipamentos. Investiu nas redes. Trouxe investimentos para o abastecimento d'Água. Quando for feito o encontro de contas, vai se constatar que a Casal é quem está em débito com o Município.
7. A previdência tem parcelamento como tem os 5 mil municípios brasileiros. Tudo dentro da lei. Ao contrário do que o prefeito alardeia, nos salvamos a previdência de Palmeira. Salvamos os aposentados. Recebemos com algo próximo a R$ 1 milhão em caixa e deixamos com R$ 3 milhões em caixa. Só que um detalhe: quase o triplo de aposentados. Quem cuidava da Previdência na minha gestão era um Procurador de carreira do Município, Dr. Fellipe Bóia, um homem honrado, que cuidou bem, com zelo da Palmeira Prev.

Por fim, gostaria de dizer que quando assumi a prefeitura encontrei débitos. Eu, sim, encontrei! E muitos!

Mas não fiquei jogando pedras no passado. Parcelei todos. Tirei o município do Cauc. Recuperamos a capacidade financeira do município e tocamos o barco, com todas as dificuldades.

Pensa que é fácil?
Pensa que é só discurso?
Que ser prefeito é estalar os dedos e pronto? Tudo se resolve! Não!
Portanto, pare de reclamar. Vá à luta! Ser prefeito é pra quem tem garra! É pra quem tem coragem, e não quem fica choramingando pelos cantos.
Vá à luta e cumpra suas promessas. 
Você é responsável por elas. Eu não! 
Não tente colocar em mim essa conversa de que deixamos uma herança maldita. 

Nunca na história recente de Palmeira, um prefeito recebeu as contas da Prefeitura nas condições quanto você está recebendo. A cidade tem inúmeros problemas. Mas do ponto de vista fiscal, as contas estão equilibradas. 

Os salários dos servidores estão em dia. Quando, nas últimas décadas, um prefeito recebeu a prefeitura do antecessor sem salários atrasados?
Pagamos todos os salários em dia e mais 23 folhas de gestões anteriores. E mais. Negociamos mais de 600 processos na justiça do trabalho.
Na minha gestão, de oito anos, eu paguei o equivalente a 10 anos de salários.

Só para citar um exemplo, Arapiraca, nossa vizinha, cidade com uma economia muito mais dinâmica, nem os salários de dezembro e nem o 13º pagou. Estados ricos como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, idem. 

Entreguei inúmeros convênios, com milhões de reais em saldos a executar. E ainda deixei, somando todas as contas do Município, mais de R$ 6 milhões em caixa. E este ano, como "herança bendita" do meu governo, sua gestão receberá R$ 80 milhões, referente aos precatórios do Fundef. 
Oitenta Milhões de Reais!

Pare falar em débito. 
Seja verdadeiro. 
Pare de criar factóides. Honre suas promessas. 
Deixe de conversa e vá trabalhar! "

James Ribeiro

Ex-prefeito tirou pneus, bateria e peças dos carros da prefeitura

Internet 13826986979916 Cidade de Jacuípe

Jacuipe é uma das cidades mais pobres da região norte de Alagoas, mas nem por isso deixa de ser alvo de políticos com nenhum compromisso com sua população.

O novo prefeito da cidade, Júnior Amaro (PDT), informou que ao chegar na prefeitura detectou que as baterias dos veículos, peças dos motores e outros equipamentos dos veículos da prefeitura foram levados, assim como ferramentas de trabalho.

Até uma retroescavadeira, doada pelo governo federal, teve seus pneus trocados por outros que não eram do equipamento.

Collor e Renan caminham para serem opositores em Alagoas

Arquivo/Fotos Públicas Dc73363f 19be 41fe 8abd 8bcdc8e0afb6 Collor e Renan

O Blog do jornalista Davi Soares no Diario do Poder trouxe ontem uma declaração crítica do senador Fernando Collor contra o governador Renan Filho, apesar da negativa da assessoria do ex-presidente, esta coluna confirma que ouviu esta mesma afirmação de duas diferentes fontes. E isto pode ser apenas o começo.

Collor indicou o coronel Ivon Berto, para um cargo na prefeitura de Maceió e se aproxima, cada vez mais, de um apoio formal ao prefeito Rui Palmeira. Esta movimentação vem sendo acompanhada pelo senador Renan Calheiros, que sabe exatamente o que causou insatisfação a Collor. Não seria nenhuma surpresa se em 2018 os dois senadores estarem em palanques diferentes. Não mesmo.

Prefeito demite comissionados e faz recadastramento de efetivos

Fa080434 a30f 4ad0 a895 a0e6ba3f9500

 

O prefeito eleito de Olho d'Água Grande, José Adelson (PSDB), surpreendeu ao tomar posse e publicar decreto exonerando todos os servidores públicos de cargos comissionados.

Adeldon foi além, decidiu realizar um recadastramento com todos os servidores efeitos. Ele se surpreendeu com o comprometimento das receitas do município com o funcionalismo.

Suposta pesquisa ao Senado em Alagoas aponta Téo em primeiro e Renan e Biu empatados

Arquivo:Cadaminuto 14052513006464 Senador Benedito de Lira e Teotônio Vilela

Não só já tem alguns nomes colocados para a disputa do Senado em Alagoas, na eleição de 2018, como tem até pesquisa interna para avaliar algumas dessas possíveis candidaturas.

Desde o início desta semana que corre zum-zum-zum de uma pesquisa encomendada por um grupo político alagoano, onde o ex-governador Teotonio Vilela (PSDB) lidera a preferência do eleitorado com 37%, seguido do senador Benedito de Lira (PP), com 28%, do senador Renan Calheiros (PMDB), com 26%, e do ministro Max Beltrão (PMDB), com 12%. Mauricio Quintella não entrou na aferição.

É o cenário de hoje pra daqui a quase dois anos.

Aliança Pereira e Tavares comandará secretaria de estado

Não apenas o nome do ex-prefeito Fernando Pereira (DEM) está confirmado para comandar a pasta da Assistência Social ao seu lado estará Morgana Tavares (PMDB) que desempenhou suas funções como Secretária Adjunta do Esporte. Segundo uma fonte "peso pesado" do Palácio República dos Palmares a pasta foi entregue de "porteira fechada" para que as duas famílias possam comandar.

As famílias Pereira e Tavares eram arquirivais até a articulação do governador Renan Filho para unir e garantir tempos de paz para os clãs de Junqueiro. Morgana ganha força e mais espaço se tornando uma espécie de "primeira-ministra" da Assistência Social. 

 

 

Ex-prefeito de Junqueiro assume Assistência Social do Estado

O governador Renan Filho bateu o martelo com a família Pereira e vai promover a esperada reforma administrativa. A família que comanda as cidades de Junqueiro, Teotônio Vilela, Campo Alegre e Limoeiro de Anadia, e tem ligações de primeiro grau com o senador Benedito de Lira vai comandar a pasta da Assistência Social indicando o ex-prefeito de Junqueiro, Fernando Pereira (DEM), para assumir o posto.

A posse de Fernando Pereira será na próxima segunda-feira, dia 9, no Palácio República dos Palmares.

Vale lembrar que essa mesma pasta foi comandada pelo atual vice-prefeito de Maceió, Marcelo Palmeira, no governo de Teotonio Vilela por indicação do senador Biu.

Em AL, Rodrigo Maia deve buscar apoio dos Calheiros

Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil Cbff6ee7 076b 4a42 bb4e 6d822e1a4a8e Presidente da Câmara, Rodrigo Maia

Alagoas está na rota de visitas que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) pretende fazer este mês, em busca de apoio de governadores e da bancada federal para sua recondução ao comando da Casa, no dia 2 de fevereiro.

Segundo veiculado em alguns meios de comunicação nacionais, além de Renan Filho (PMDB) e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), estão “na mira” das atenções de Maia os governadores e as bancadas do Rio Grande do Norte e São Paulo.

Em relação ao PMDB dos Calheiros, a ideia de Maia para compor com o partido seria oferecer a indicação da primeira vice-presidência da Câmara.

 

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com