Veja aqui: pesquisa do DataSenado diz que 82% das vítimas da Braskem estão insatisfeitas com os poderes públicos

15/05/2024 14:26 - Ricardo Mota
Por redação
Image

Uma pesquisa do DataSenado em parceria com o gabinete do senador Rogério Carvalho, relator da CPI da Braskem, ouviu 1.727 vítimas do afundamento dos bairros de Maceió, de 22 a 25 de abril.

Os resultados podem não ser surpreendentes, mas não deixam de ser chocantes.

Alguns números impactantes: 

 - 84% acham que a população diretamente afetada participou pouco ou nada dos acordos realizados com a Braskem por intermédio dos poderes públicos;

- 82% dos entrevistados se disseram insatisfeitos ou muito insatisfeitos com as ações dos poderes públicos em relação ao desastre (satisfeitos – 2%);

 - 13%, apenas, dos consultados se disseram muito satisfeitos com os acertos feitos com a mineradora (pouco ou nada satisfeitos – 47% e 37%, respectivamente).

- 3% disseram que a Braskem compensou totalmente o dano causado à cidade ou em parte, 29%.

Quanto as regiões que não foram ou foram menos contempladas, eis a posição dos entrevistados:

- Flexal 46%;

- Bom Parto 34%;

- Chã de Bebedouro 27%;

 - Farol 22%;

- Mutange – 13%; 

- Bebedouro 11%.

(Outros bairros são citados: Pinheiro, 7%; Sanatório, 6%, além de outras localidades.)

Sobre a qualidade de vida atual dos atingidos, o dado é impressionante: 0% dos entrevistados consideram ótima, 2% boa. 

Só 5% consideram boa a vida atual que levam; 30% estão insatisfeitos.

Quanto ao endividamento após o desastre: 56% disseram que se encontram nessa situação, contra 44%.   

Comentários

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Carregando..