Empresário é atingido com tiro de fuzil durante abordagem AL-220; família questiona versão da PM de que vítima reagiu

15/11/2022 15:45 - Geral
Por Vanessa Alencar
Image

 

O empresário Marcelo Barbosa Leite, de 31 anos, foi internado em estado grave na Unidade de Emergência do Agreste, após ser atingido nas costas, com um tiro de fuzil, durante uma abordagem do 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM) realizada nessa segunda-feira (14), em um trecho da AL-220, em Arapiraca. 

Em Auto de Prisão encaminhado à 8ª Promotoria de Justiça de Arapiraca, os policiais envolvidos na ocorrência relataram que o empresário teria reagido à abordagem, mas a família contesta a versão. 

Ao CadaMinuto, o advogado criminalista de defesa, Victor Oliveira, adiantou que já obteve o Alvará de Soltura de Marcelo.

Conforme o Auto de Prisão, Marcelo trafegava em seu veículo, na rodovia, quando ultrapassou uma viatura da Polícia Militar saltando um quebra-molas. Os policiais militares então iniciaram perseguição ao veículo, que empreendeu fuga.

Ainda segundo relato dos militares, durante a perseguição, o acusado sacou uma arma de fogo, apontando em direção a eles, que reagiram disparando contra Marcelo, atingindo-o.  No veículo foi apreendido um revólver calibre 38 com numeração raspada.  

O promotor de Justiça José Alves de Oliveira Neto entendeu pela regularidade do flagrante e se manifestou pela legalidade da prisão,” uma vez que restam atendidos todos os requisitos do flagrante”. 

O promotor requereu à autoridade policial que sejam realizadas as diligências necessárias à realização de exame de alcoolemia do empresário e à realização de perícia na arma de fogo apreendida, inclusive com a verificação da presença ou não de impressões digitais no objeto.

Contestação

A versão da PM, no entanto, está sendo contestada pela família de Marcelo. O advogado criminalista Victor Oliveira, contratado pela família do empresário, disse que já requereu a balística forense para análise dos quatro disparos que atingiram o veículo, dois deles nos pneus e dois dentro do carro, sendo que um deles perfurou o banco e atingiu Marcelo nas costas.

“Segundo a família, os depoimentos dos condutores do veículo da PM não condizem com a realidade, porque a esposa e familiares de Marcelo alegam que ele não possui arma de fogo e uma arma de fogo com numeração raspada foi acostada no auto de prisão em flagrante. Estamos fazendo um levantamento e colaborando com esforços para entender a dinâmica dos fatos e, se houve imperícia dos policiais, que seja encaminhada para as devidas providencias cabíveis, via Justiça ou Corregedoria. Vamos aguardar o desenrolar das investigações”, destacou o advogado, em áudio. 

Ele informou ainda que Marcelo está internado em estado grave na Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca, mas não se encontra mais sob custódia, em decorrência do alvará de soltura obtido pela defesa. 

Comentários

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Carregando..