Ricardo Mota
Ricardo Mota

Olha a rasteira! Candidatos escolhidos em convenção podem ser excluídos pelos partidos até o dia 15

Ricardo Mota|
Tribunal Regional Eleitoral
Tribunal Regional Eleitoral / Foto: Sandro Lima

O problema maior que pode acontecer, e já aconteceu diversas vezes em Alagoas, é o nome do candidato “sumir” da ata oficial, que será entregue ao TRE no dia 15.

Esta é a data limite.

Até lá, os dirigentes partidários podem alterar o que foi decidido, apresentando apenas o que eles quiserem.

Um exemplo?

Em 2018, um partido que se deu bem nas urnas em Alagoas alterou nove vezes a relação dos candidatos aprovada na convenção. 

O escândalo só não foi grande porque o candidato esquecido brigou e terminou sendo incluído entre os postulantes a cargo eleitoral.

Esta é uma versão de “mundo cão”.

Eu consultei o advogado Gustavo Ferreira, especialista em direito eleitoral, sobre o que se pode fazer para evitar o golpe. Ele:

- Eu oriento a quem me procura para que se documente o máximo que puder na convenção. Filme, inclusive o seu nome na relação, o nome que será usado na campanha e tudo mais que possa servir de prova no futuro. Porque eles podem precisar disso mais na frente. Ressalto que são poucos os dirigentes partidários que ainda têm esse comportamento, mas eles existem, infelizmente.

O registro da ata oficial no TRE, se apresentado o mais rápido possível, pode ajudar a resolver questões burocráticas dos candidatos, como CNPJ e a futura abertura de conta. 

Mas o fato é que tem gente que vive e trabalha para passar rasteira nos seus “escolhidos”.

SOBRE O AUTOR

Jornalista, escritor e músico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados