Conheça a plataforma Twitch e por que ela faz tanto sucesso entre os jovens

Artigos|
Imagem de Tima Miroshnichenko em Pexels
Imagem de Tima Miroshnichenko em Pexels

 

Ela tem sido a grande responsável pela popularização dos jogos eletrônicos. Desde que a plataforma Twitch foi lançada, jogadores de todo o mundo, em especial os jovens, sonham em ter uma carreira no universo gamer. Porém, conforme a Betway apurou com streamers, não é tão simples quanto parece

Afinal, o que a Twitch faz de diferente dos concorrentes, como o Facebook? Talvez o fato de a maior parte do público já estar na plataforma tenha sido o fator decisivo para os novos streamers apostarem nela, mesmo diante das recentes restrições financeiras. 

 

O que é e como surgiu a Twitch

 

A Twitch é uma plataforma que permite aos jogadores transmitirem os jogos para um público, de maneira divertida e dinâmica. O conceito até parece comum, mas nem sempre foi assim. A primeira transmissão de que se tem notícia foi a do programa americano Zot the Avenger, entre 1993 e 1997. 

No Brasil, o público ainda se lembra do Hugo, um game show televisivo transmitido no final da década de 1990. Antes disso, jogar videogame era uma atividade mais individual que cada um fazia em casa ou, quando possível, convidava os amigos. 

Tudo começou a mudar em 2007. Naquele ano, Emmett Shear e Justin Kan tiveram a ideia de levar o que estava dando certo nos realities shows da televisão para a internet. Assim nascia a Justin.tv, um programa que transmitia o que as pessoas faziam durante todo o dia - algo como um Big Brother Brasil. Eles perceberam que poderiam focar em um público específico, e foi daí que surgiu a Twitch, em 2011. 

 

Plataforma de streaming mais popular

 

Desde que foi criada, a Twitch não para de crescer, sendo a maior plataforma desse tipo. Nos dois primeiros meses de 2022, o número de horas assistidas chegou a 230 milhões, somando os acessos de todo o mundo. Isso representa um aumento de 5% em relação ao mesmo período de 2021. Atualmente, mais de 8,6 milhões de pessoas criam conteúdo por lá.

Os concorrentes também estão expandindo a atuação, mas ainda estão bastante atrás. O Youtube Gaming possui 7,57 milhões de criadores de conteúdo e 15,6% de audiência. Já o Facebook Gaming tem mais de 450 mil streamers e 12,1% do público. Por sua vez, 70,5% do público de streaming de jogos está no Twitch. 

Há diversas razões para o sucesso da plataforma. As principais são a ampla audiência que, como mencionado, é a maior do mercado, além da facilidade de configurar e personalizar os canais. Vale notar ainda que a Twitch tem compatibilidade com Discord, Xbox, Playstation e outros sistemas gamers. 

 

Carreira de streamer 

 

A possibilidade de passar o dia no universo dos jogos tem feito muitas pessoas sonharem com a carreira de streamer. No entanto, como a Betway apurou neste levantamento sobre a profissão de streamer, não é tão fácil assim fazer o que gosta nesse mercado e ter uma renda razoável. 

Grande parte dos streamers possuem outro trabalho, com o qual podem contar de fato para pagar as contas. A Twitch é apenas uma aposta de um futuro ou, ainda, uma espécie de renda extra, mas não algo do qual podem viver no momento, embora seja possível.

Como muitas carreiras relacionadas com o entretenimento, a de streamer é bastante desafiadora no começo. Até porque, não é um trabalho regulamentado. Para o experiente The Darkness, é importante manter um emprego fixo, pelo menos quando os jogos ainda não dão um retorno. “Não abra mão de um trabalho formal. Tente conciliar os dois, mesmo fazendo menos horas de streaming. É o emprego dos sonhos, mas é uma montanha-russa no começo, então você nunca sabe se vai ter condições de pagar as contas no final do mês quando você tá começando”, aconselha.

Olhar com paixão para os streamings e pé no chão são alguns dos segredos para se dar bem. Segundo The Darkness, ele começou sem imaginar onde iria parar e, hoje, com experiência é que está colhendo os frutos. “Eu comecei a fazer por hobby, diversão. Até hoje minha Live é tudo o que eu fazia fora das câmeras, eu levei pra frente das câmeras. É 100% do que eu sou. E começou a virar…Nunca imaginei ganhar dinheiro ou tornar uma profissão, foi acontecendo”, afirma. 

A Twitch está sempre mudando as regras para os produtores de conteúdo, inclusive exigindo uma meta de horas que deve ser batida. Por esse motivo, não basta gostar de jogar ou ter um setup (ambiente de trabalho) bonito para mostrar no vídeo. Como a maior parte das profissões, a de streamer exige dedicação. A novata BelaBm sabe disso e, mesmo ainda não vivendo de streaming, sonha com o dia que será possível. “Eu sonho em um dia viver só de stream, eu acho que é possível. Eu me esforço, sou muito dedicada, tento não desmarcar minhas lives, mesmo quando estou com dor de cabeça”, conta a jovem de 25 anos. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados