Ricardo Mota
Ricardo Mota

Paulão e João Caldas torcem para ficar no mesmo palanque de federal este ano

Ricardo Mota|
Foto: Reprodução/Internet

Os dois líderes partidários, um do PT e o outro do PSB, torcem para que a federação de partidos dê certo, o que os “obrigaria” a concorrer na mesma chapa de deputado federal.

Juntos, eles conseguem alcançar – e ultrapassar – o quociente eleitoral, número mínimo de votos para eleger pelo menos um deputado federal. O segundo poderia entrar na sobra.

Este número mágico deve ultrapassar os 170 mil votos, o que não é fácil. A lembrar, JHC foi o mais votado em 2018, com 178 mil votos – e só ele conseguiu ultrapassar o quociente eleitoral.

Diferentemente das coligações, as federações obrigam os partidos e os eleitos em conjunto a ficarem do ladinho – político – um do outro até o final do mandato. Abandonar o barco significa abri mão de grana – do fundo partidário –entre outros prejuízos.

Objetivamente, pela dificuldade de montagem de chapas proporcionais, este ano, PT e PSB sairiam no lucro em Alagoas, caso a federação se confirme.

Um dos dois, Paulão ou Caldas, pode até ficar no meio do caminho, mas sem a nova arrumação legal, os dois podem não chegar a lugar nenhum.

SOBRE O AUTOR

Jornalista, escritor e músico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados