Presidente da AMA assegura participação dos municípios em Dia D de vacinação contra a Covid-19

Assessoria|

Convocado pela Federação das Indústrias de Alagoas (FIEA), o presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley, participou de uma reunião com o setor produtivo, nesta quarta-feira, 12, que discutiu o avanço da pandemia em Alagoas e buscou estratégias para acelerar a vacinação nos municípios.

Reunindo representantes dos setores comerciais de todo o Estado, o superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau, Hebert Charles apresentou um estudo que estima o comportamento da pandemia nas próximas semanas em Alagoas, os dados apontam que os casos de síndromes gripais devem aumentar no outono, este período acontece entre o final de fevereiro e maio.

Durante o encontro, Hugo Wanderley demostrou preocupação com a alta dos casos e internações decorrente das síndromes gripais e apontou como solução para manter baixo o número de óbitos a vacinação, o uso de máscaras e a não aglomeração.

“Nós precisamos manter um foco permanente na vacinação, muito em breve, numa parceria com o Estado, iremos realizar um dia “D” de imunização nos municípios para que possamos acelerar ainda mais essa campanha para aumentar nossa cobertura vacinal.” disse Hugo.

Wanderley afirmou que durante todo o período de crise epidemiológica Estado e Municípios andaram de mãos dadas para minimizar os efeitos da pandemia, buscando em primeiro lugar preservar a vida dos alagoanos e demostrou apoio à causa do setor produtivo que também sofreu durante o período.

“Os municípios são parceiros nessa luta, pois sabemos que o setor produtivo é responsável por fazer girar a economia, gerar emprego e renda. A população não suporta mais tantas dificuldades, um quadro econômico que não favorece ninguém, com aumento da inflação, dos combustíveis, da energia e de tantos outros itens indispensáveis para o povo”, afirmou o presidente da AMA.

O presidente da FIEA, José Carlos Lyra, afirmou que a reunião possui um caráter importante, reunindo o Estado e o setor econômico para buscar soluções de um problema que é de responsabilidade de todos e que não é hora de se ausentar de uma discussão que impacta na vida de milhares de alagoanos.

Alexandre Ayres, secretário estadual de saúde, esteve presente na reunião e declarou que não é do interesse do Governo de Alagoas tomar medidas restritivas como no passado, mas para que isso não volte a acontecer, é necessário a colaboração de todo o setor produtivo, exigindo o passaporte de vacina em hotéis, bares, restaurantes, assim como o uso de máscara por parte da população.

Marcius Beltrão, titular da pasta de Desenvolvimento Econômico e Turismo, apontou como saída uma grande frente em defesa da vacinação, para evitar um onda ainda maior de contaminados e afirmou que um dos objetivos é incentivar a vacinação entre os colaboradores do comércio, da indústria, dos hotéis, bares, restaurantes os ambulantes e todos que compõe a cadeia produtiva de Alagoas.

A Federação das Indústrias de Alagoas irá preparar um documento com recomendações do setor para que as atividades das mais diversas áreas continuem em funcionamento ao tempo em que os índices de vacinação avancem no Estado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados