Voney Malta
Voney Malta

Lula favorito e Bolsonaro enfraquecido são 'paredões' contra Terceira Via

Voney Malta|
Bolsonaro, Lula e Moro
Bolsonaro, Lula e Moro / Crédito: Ueslei Marcelino/Reuters, Marlene Bergamo/Folhapress e Evaristo Sá/AFP

A sucessão presidencial está avançada, já tomando forma com nomes de prováveis candidatos. Lula é franco favorito. Bolsonaro, mesmo bastante enfraquecido, tem a máquina governamental, o Centrão e a aposta no Auxílio Brasil.

Contudo, pouquíssmos especialistas acreditam que o programa altere o quadro. Inflação elevada, desemprego, pandemia e suas variantes, primeiro auxílio emergencial de R$ 600 e o de agora menor, R$ 400, revelam sérias dificuldades.

Ainda tem a rejeição crescente mostrada por vários institutos.  

PoderData do dia 21, 57% dos eleitores acharam o trabalho de Bolsonaro ruim/péssimo.  

Na pesquisa Ipespe do dia 22, 54% consideraram o governo ruim/péssimo.  

E na Exame/Ideia, também do dia 22, 53% disseram que o governo Bolsonaro é ruim/péssimo.

E nesta segunda-feira (29), pesquisa da Atlas, feita via internet, publicou que 60% dos eleitores desaprovam o governo Bolsonaro e cravou que apenas 19% aprovam, número pela primeira vez abaixo dos 20 pontos, o que pode significar, de acordo com analistas, perda de apoio em seu principal núcleo de simpatizantes, o bolsonarista raiz, também chamado de 'gado'.

Apesar do favoritismo de Lula, da queda livre de Bolsonaro, ambos são o imenso paredão que a Terceira Via precisa superar, caso hoje do pré-candidato do Podemos à Presidência da República, o ex-juiz Sergio Moro, ou qualquer outro nome.

Não por acaso, no livro "Contra o sistema da corrupção", que será lançado quinta-feira (2), o ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública de Bolsonaro tem como alvos os seus adversários políticos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

 

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cadaminuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados