Times ingleses podem perder patrocínio de casas de apostas

Esporte|

O planeta conta com uma “invasão” das casas de apostas, principalmente quando olhamos para o futebol. Dessa forma, as melhores casas de apostas no Brasil e no mundo buscam expandir a sua marca e atrair novos clientes através de ações de marketing que utilizam equipes, jogadores e competições como parceiros.

Um dos países que mais usufruem disso tudo é a Inglaterra, local que conta com diversas divisões e consequentemente, muitas equipes. Porém, uma possível revisão na lei do país pode fazer com que os patrocínios de casas de apostas sejam proibidos nos clubes, e isso afeta diretamente equipes desde a primeira divisão até as inferiores. 

A informação foi dada em primeira mão pelo poderoso portal The Athletic, e confirmada por outros veículos de nome no país, como Guardian e Daily Mail. De acordo com a notícia, o governo britânico deve proibir a publicidade de casas de apostas no futebol, aproveitando que o país passa por uma revisão nas leis sobre regulamentações de jogos de azar.

Vale ressaltar que os jogos de azar no Reino Unido operam com leis estabelecidas em 2005, portanto, viram a necessidade de adaptações, encabeçados pelo ministro de Esportes, Nigel Huddleston.

Quem pode ser afetado?

Todas as equipes que têm acordos com casas de apostas podem ser afetadas, se de fato ocorrer a proibição. Na elite do futebol inglês, a Premier League, são nove clubes, sendo: Brentford; Burnley; Crystal Palace; Leeds United; Newcastle United; Southampton; Watford; West Ham United e Wolverhampton Wanderers.

Para ter noção do impacto financeiro, o West Ham tem um acordo com uma empresa do segmento de apostas até 2025, que prevê o pagamento de 10 milhões de libras por temporada. 

E não é apenas a primeira divisão que pode sofrer impacto. De acordo com o CEO da English Football League (EFL), Trevor Birch, na Championship, segunda divisão inglesa, são 40 milhões de libras por ano vindo de patrocínios das casas de apostas para as equipes.

Com todo esse cenário, é natural que a English Football League seja contra a proibição, assim como os clubes que podem ser afetados. Porém, agora resta aguardar as definições do governo britânico.

Clubes brasileiros também recebem patrocínios de casas de apostas

Assim como na Inglaterra, os clubes brasileiros recebem patrocínios de casas de apostas. Porém, ao falar do país temos que atentar para um fato. O Brasil ainda não tem as suas próprias regulamentações para as apostas esportivas, portanto, as empresas não podem se alocar no país.

Porém, em dezembro de 2018 o então presidente Michel Temer assinou um decreto de lei que permite as apostas online, dessa forma, os brasileiros podem usufruir dos jogos em empresas regularizadas em outros locais.

Essa ação acabou impulsionando a chegada das empresas como patrocinadoras das equipes brasileiras. São diversas casas de apostas, como a estrangeira Betano no Brasil, que se tornou patrocinadora do Atlético Mineiro e do Fluminense.

Dos 20 clubes da primeira divisão nacional, apenas o Cuiabá não conta com nenhum acordo com empresas do segmento. Dessa forma, as outras 19 equipes contam com parcerias que vão desde um simples espaço na manga, calção ou redes sociais, até mesmo patrocinadores máster.

Lista de equipes da Série A do Brasileirão com casas de apostas!

  • Amuleto Bet (Atlético-GO) 
  • Betano (Atlético-MG e Fluminense) 
  • Betmotion (Atlhetico PR) 
  • Betsul (Ceará, Chapecoense, Fortaleza, Grêmio, Internacional) 
  • Casa de Apostas (Bahia) 
  • Dafabet (América-MG, Palmeiras e Santos) 
  • Galera.bet (Corinthians e Sport)
  • NetBet (Red Bull Bragantino) 
  • Marsbet (Juventude)
  • Sportsbet.io (Flamengo e São Paulo) 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados