Gestores da 5ª e 6ª Região de Saúde discutem em Coruripe demandas do Hospital Carvalho Beltrão

Assessoria|
Foto: Assessoria

Secretários municipais de Saúde da 5ª e 6ª Região, prefeitos, representantes do Estado, do Conisul, e diretores do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), participaram de uma reunião para tratar demandas referentes ao Hospital Carvalho Beltrão, unidade conveniada ao Sistema Único de Saúde (SUS). A reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira (27), no auditório da Secretaria de Educação de Coruripe e contou com a presença do diretor do Hospital, Francisco Beltrão.

Participando das discussões e lutando pelo bem-estar do coruripense, o secretário de Saúde, Pedro Madeiro, explicou que o objetivo do encontro foi discutir a resolutividade do Hospital Carvalho Beltrão e a redução das transferências dos pacientes da 5ª e 6ª Região para hospitais da capital.

“Estamos discutindo os serviços do Hospital Carvalho Beltrão com a integração da rede de urgência e emergência, onde os pacientes entram na UPA e precisam ser inseridos no Hospital. Estamos buscando em conjunto estratégias com o hospital, prefeitos, Estado e secretários municipais para que possamos aumentar a resolutividade do Sistema Único de Saúde (SUS), deixando cada dia o paciente mais próximo da sua residência. Queremos com essa reunião importante encontrar definitivamente uma solução para os problemas enfrentados com a transferência de pacientes para o Hospital Geral do Estado”, explicou Madeiro.

Governo de Alagoas enviou representante

O superintendente de Estado de Atenção à Saúde, Lucas Ribeiro, colocou a reunião como um momento importante de discussão, em que os gestores de Saúde mostraram suas dificuldades com relação ao Hospital Carvalho Beltrão e para ter acesso a determinados procedimentos.

“Os gestores demonstraram suas dificuldades para com o Hospital Carvalho Beltrão. Explicamos o que o Estado vem fazendo para dirimir essas dificuldades. O Governo de Alagoas tem um programa chamado Mais Saúde que contrata serviços complementares em várias regiões e aqui em Coruripe também. Estamos discutindo com o secretário Pedro Madeiro uma série de procedimentos que podemos implantar aqui e qual o papel do município na reorganização do fluxo dos pacientes. Estamos solucionando os problemas!! Outro ponto bastante importante é a abertura do Hospital 24 horas no Carvalho Beltrão. Com essa abertura, os pacientes teriam acesso a cirurgias e cirurgias gerais, alguns procedimentos que ainda não estão disponíveis em Coruripe para atender os pacientes da 5ª e 6ª Região”, observou Ribeiro.

Prestador de serviço

Francisco Beltrão, proprietário do Hospital Carvalho, unidade da rede privada e conveniado ao Sistema Único de Saúde (SUS), justificou que o problema é causado pelo déficit que existe no estado para o setor de atendimento de emergência.

“Hoje o estado tem déficit no setor de atendimento de emergência. Principalmente, em algumas áreas, como ortopedia, hemodinâmica, neurocirurgia e cirurgia vascular. E a gente tá montando o que o Ministério da Saúde denominou de porta de entrada, que é para atender o paciente que vem regulado do município, já sabendo qual o seu problema. Se for uma cirurgia ortopédica, o médico sabe que vai ter que operar. Se for um cateterismo, o médico já sabe que vai fazer uma angioplastia. Essa é a importância. Cirurgia geral também vamos ter um médico 24h. Hoje não temos como ter um médico 24 horas sem receber. O Estado entendeu o meu planejamento e vai alocar recursos para gente bancar essas especialidades com um plantonista. Com isso, vamos facilitar a vida do povo dessa região”, justificou o empresário.

Prefeito de Coruripe espera que regulação seja resolvida

Marcelo Beltrão também acompanhou toda a reunião desta quarta-feira (27). O gestor disse esperar que o problema da regulação seja solucionado, gerando assim, um maior conforto aos pacientes de Coruripe, sem que tenham como atendimento o Hospital Geral do Estado e, sim, o Carvalho Beltrão.

“Uma reunião muito importante envolvendo secretários municipais, Cosems, o Estado e o proprietário do Hospital Carvalho Beltrão. Estamos discutindo um incômodo que vem gerando para toda a região, principalmente Coruripe. Onde a regulação da UPA está com um fluxo para o Hospital Geral do Estado, para depois retornar ao Carvalho Beltrão. Isso não pode acontecer!! O que precisa é que o poder público e o hospital privado gerem mais conforto aos pacientes. Que a regulação seja feita diretamente da UPA para o Hospital daqui. Com isso, alcançar a resolutividade do problema do coruripense, do alagoano que mora na 5ª e 6ª Região. Queremos ofertar uma saúde pública de qualidade ao nosso povo. Obrigado aos presentes e tenho que certeza que depois desta reunião o problema será resolvido definitivamente”, finalizou Marcelo Beltrão.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados