Voney Malta
Voney Malta

"O inaceitável (Bolsonaro) e o indesejável (Lula) vão manter o país dividido", diz Régis Cavalcante

Voney Malta|
Regis Cavalcante
Regis Cavalcante / Assessoria

Semana sim semana não o ex-deputado federal Regis Cavalcante segue de Maceió para reuniões em Brasília. O encontro com dos membros da alta cúpula do Cidadania prepara o partido para o congresso nacional e os congressos estaduais onde o martelo será batido sobre as eleições de 2022.

Contudo, em linhas gerais a sigla caminha efetivamente para não apoiar  Bolsonaro muito menos Lula. "Somos e continuaremos sendo oposiçaõ ao governo Bolsonaro, assim como fomos aos governos de Lula e Dilma", afirma Regis.

Ele explica que o Cidadania defende um candidatura alternativa - a tão sonhada 'Terceira Via' -, uma vez que "o inaceitável (Bolsonaro) e o indesejável (Lula) vão manter o pais dividido. E as pesquisas mostram  que o país não quer nem um nem o outro".

ALAGOAS - Regis Cavalcante, que vai disputar umas das vagas para a Cãmara Federal, diz que o foco inicial é formar uma chapa com capacidade de eleger pelo menos um parlamentar. "Temos prefeitos e vices com enorme densidade eleitoral", garante.

Regis revela que tem mantido conversas com lideranças da sociedade pra montagem da chapa e ainda que o partido avalia lançar candidatos ao governo de Alagoas e ao Senado Federal.

 

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cadaminuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados