Oxi... Isso é Fake!
Oxi... Isso é Fake!

É falso que hospital tenha recomendado aspirina em caso de ataque cardíaco

Secom Alagoas|
Foto: Secom Alagoas

Circula nas redes sociais uma imagem atribuída ao Hospital Santa Maria, de Portugal, com a orientação de que as pessoas deveriam ingerir aspirina caso acreditassem estar tendo um ataque cardíaco. A mensagem é falsa. Nem o comunicado foi emitido pelo hospital nem a automedicação é recomendada, por oferecer riscos à saúde.  

O conteúdo é uma imagem de captura de tela de um recado escrito em um software de texto. “Pode não sentir nunca uma primeira dor no peito durante um ataque cardíaco. 60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam já não se levantaram. Porém, a dor no peito pode acordá-lo dum sono profundo”, afirma o texto. Na sequência ele detalha como deve ser feito o uso da aspirina até que se tenha um atendimento médico. 

A mensagem acrescenta que após a automedicação deve-se ligar para o número 112 que seria da emergência. O conteúdo tem origem portuguesa, já que esse número de emergência é o padrão europeu e não é utilizado no Brasil. O atendimento emergencial no Brasil, inclusive em casos de suspeita de ataque cardíaco, deve ser solicitado pelo número 192 do Samu. 

O fato da imagem não apresentar a marca oficial do hospital, não informar onde estaria localizada a unidade e utilizar expressões vagas, como “um cardiologista afirmou” são características comuns a mensagens falsas. O texto não identifica o profissional que teria repassado a informação e tem um tom alarmista. 

A cardiologista Eveline Tenório, que atende no Hospital do Coração de Alagoas, alerta que o primeiro ponto que merece atenção é a automedicação, que é o objetivo do conteúdo falso. “A automedicação nunca deve ser utilizada. Um paciente com sintomas de ataque cardíaco, como dor no peito e um mal estar, deve procurar a emergência imediatamente para que seja feito um diagnóstico e tratamento correto. É importante saber também que o ataque pode realmente ter causa cardíaca, como infarto, mas o paciente pode perder os sentidos por outros fatores”, explica.

Com a automedicação, acrescenta a médica, o quadro de saúde pode se agravar. “Se o paciente se sentiu mal devido a uma dissecção de aorta, por exemplo, e tomar aspirina, isso vai propiciar o aparecimento de maior sangramento e correr risco de morte. Em caso de um acidente vascular cerebral (AVC) de causa hemorrágica, o risco de sangramento e morte aumenta com o uso de aspirina”, alerta a Dra. Eveline. 

Ao site Observador, com redação em Lisboa e que realizou a checagem da imagem em 2019, o Hospital Santa Maria informou que a mensagem já circulava há anos e que não foi divulgada pela unidade hospitalar. 

Alagoas Sem Fake

Com foco no combate à desinformação, a editoria Alagoas Sem Fake verifica, todos os dias, mensagens e conteúdos compartilhados, principalmente em redes sociais, sobre assuntos relacionados ao novo coronavírus em Alagoas. O cidadão poderá enviar mensagens, vídeos ou áudios a serem checados por meio do WhatsApp, no número: (82)98161-5890. Clique aqui para enviar agora.

SOBRE O AUTOR

Desmentindo as feke news que se espalham na internet em tempo de corona

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados