Polícia investiga se criança vítima de afogamento em piscina sofreu abuso sexual

Redação|
Delegacia de Marechal
Delegacia de Marechal / Assessoria

A Perícia Oficial do Estado, a pedido da delegacia de Marechal Deodoro, está investigando se o menino Luan Henry de Souza Santos, de 2 anos, encontrado morto em uma piscina, neste final de semana, numa residência na praia do Francês, foi vítima de abuso sexual.

A assessoria de Comunicação da Polícia Civil confirmou, nesta segunda-feira, dia 26, que a delegada que está frente do caso aguarda o laudo do Instituto Médico Legal (IML) sobre o suposto abuso. 

A causa da morte da criança, que foi encontrada por uma funcionária da residência no fundo da piscina, foi por afogamento, confirmou a assessoria de Comunicação da POAL ao CadaMinuto.

Luan Henry de Souza Santos estava sob a tutela de uma advogada que, segundo depoimento dado à polícia, ela revelou que havia colocado a criança para dormir e foi para a área externa da residência. Quando foi olhar novamente a criança, constatou que ela não estava no aposento.

A criança foi encontrada no fundo da piscina e chegou a ser levada até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas já chegou ao local sem vida. 

A mulher foi levada até a Central de Flagrantes, onde foi presa por abandono de incapaz com resultado morte.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados