Oxi... Isso é Fake!
Oxi... Isso é Fake!

É fake que imposto estadual seja o maior responsável por preço do gás de cozinha

Redação*|

Circula nas redes sociais uma imagem com a informação de que o imposto estadual sobre o gás de cozinha representaria mais de 45% do valor total do produto. Os dados apresentados são falsos. Em Alagoas, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) é de 18%. 

De acordo com as informações, a mensagem compartilhada apresenta vários erros e não cita a fonte das informações. “Preço na Petrobrás RS 38,20, frete + distribuição + lucro R$ 14,95, imposto federal R$ 0,85, ICMS estadual R$ 43,00, [valor total:] R$ 95,00 (sic)”, informa a imagem com uma charge. “Entendeu agora quem é que está te roubando?”, questiona ao tentar responsabilizar os governos estaduais pelo preço do produto.

Os números contidos na mensagem também foram manipulados e até o valor final não condiz com a soma dos dados apresentados. O valor total seria R$ 97 reais e não R$ 95 como foi colocado na imagem. O conteúdo desinformativo já circulou em outros estados e com outros valores, como mostrou a Agência Lupa.

De acordo com os dados extraídos do site da Agência Nacional do Petróleo (ANP), em maio a Petrobrás vendeu cada botijão de gás por R$42,40 para as distribuidoras de Alagoas, fazendo com que o preço final, após ICMS e margem de lucro das distribuidoras e revendedores, fosse em média R$82,46.

Ainda segundo os dados, o aumento no valor do gás de cozinha sentido pelo consumidor ao longo do ano acontece devido à política de preços da Petrobras, que é atrelada ao valor do dólar e flutua em relação ao mercado internacional.

A alíquota de ICMS cobrada pelo Governo de Alagoas é fixada em 18% sobre o valor final, ou seja, o valor do imposto estadual pode diminuir ou aumentar a depender da dinâmica de preços que envolve todo processo de venda, desde a produção até a venda ao consumidor. 

Em março de 2021, o Governo Federal zerou os impostos de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS) e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). No entanto, o consumidor não sentiu diferença com a medida. A soma dos dois impostos até fevereiro era de apenas R$ 2,18. 

Alagoas Sem Fake

Com foco no combate à desinformação, a editoria Alagoas Sem Fake verifica, todos os dias, mensagens e conteúdos compartilhados, principalmente em redes sociais, sobre assuntos relacionados ao novo coronavírus em Alagoas. O cidadão poderá enviar mensagens, vídeos ou áudios a serem checados por meio do WhatsApp, no número: (82) 98161-5890. Clique aqui para enviar agora.

*Com Agência Alagoas

SOBRE O AUTOR

Desmentindo as feke news que se espalham na internet em tempo de corona

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados