Covid-19: Brasil tem 2.673 mortes em 24h; média móvel supera 2.000 após um mês

UOL|
Covid-19
Covid-19 / Reprodução

Na últimas 24 horas, o Brasil registrou 2.673 mortes por covid-19. Com isso, o total de óbitos pela doença chegou a 493.837. Os dados são obtidos pelo consórcio de veículos de imprensa, junto às secretarias estaduais de saúde.

 A média móvel de mortes ficou em 2.007, voltando a superar a marca de 2.000 após 36 dias. Este dado é a média diária de óbitos pela doença calculada com base nos números dos últimos sete dias.

Este número também está acima de mil há 147 dias. Durante a chamada primeira onda, o maior tempo que a média móvel ficou acima de mil foi 31 dias. 

Hoje também foram registrados 85.861 novos casos de coronavírus. O total de diagnósticos positivos da doença desde o início da pandemia é de 17.629.714.

Os dados não representam quando os óbitos e diagnósticos de fato ocorreram, mas, sim, quando passaram a constar das bases oficiais dos governos.

Sete estados reportaram mais de cem mortes por covid-19 nas últimas 24 horas. A soma do total de vítimas destes locais (2.102) representa mais de 78% do total de mortes no país:

São Paulo - 795 

Minas Gerais - 353 

Paraná - 294 

Rio de Janeiro - 234 

Ceará - 177 

Rio Grande do Sul - 130 Bahia - 119.

Dados do Ministério da Saúde Em boletim divulgado hoje, o Ministério da Saúde informou que o Brasil computou 2.997 novas mortes causadas pela covid-19 entre ontem e hoje. Desde o início da pandemia, houve 493.693 óbitos provocados pela doença em todo o país.

Pelos números da pasta, houve 95.367 casos confirmados de covid-19 no Brasil nas últimas 24 horas, chegando a um total de 17.628.588 infectados desde março de 2020. De acordo com o governo federal, 16.030.601 pessoas se recuperaram da doença até o momento, com outras 1.104.294 em acompanhamento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados