Foto: Divulgação

O menino internado no Hospital de Emergência do Agreste (HEA) após ser espancado e ter parte do corpo queimado pelo padrasto, em Pão de Açúcar, no Sertão alagoano, ganhou uma festa especial de aniversário, nesta sexta-feira (7), de funcionários do hospital onde está em tratamento há 15 dias.

O pequeno J.C.  completou seis anos e recebeu um bolo de aniversário, presentes  e muito carinho da equipe de enfermagem e de nutrição da unidade hospitalar.

A criança chegou ao HE do Agreste no dia 22 de abril, oriunda do Hospital Clodolfo Rodrigues, de Santana do Ipanema. Ela apresentava vários hematomas e inchaços no corpo e no rosto. Exames mostraram que J.C estava com uma fratura na clavícula e uma queimadura profunda nas nádegas.

A equipe médica do Hospital de Emergência do Agreste realizou vários procedimentos, entre eles um debridamento para retirada de tecidos infeccionados e evitar o agravamento do estado de saúde do paciente.

O menino passou alguns dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para melhorar a sua recuperação e depois foi transferido para a Ala Laranja do hospital.


Sempre acompanhado da mãe, a dona de casa Lucineide dos Santos, de 29 anos, o garoto revela ser uma criança comunicativa e responde bem ao tratamento no HE do Agreste.

"Estou muito feliz. Ele nunca teve festa de aniversário. Essa é a primeira vez ", declarou emocionada Lucineide dos Santos.

A festa de aniversário de seis anos do pequeno J. C foi organizada pela equipe de enfermagem do HE do Agreste.
 

"Hoje é um dia super feliz. Estamos comemorando aniversário dele, uma criança que chegou para nós de uma forma surreal e está viva hoje pelo resultado de um trabalho de equipe multidisciplinar, de um olhar de humanização e acolhimento. É um verdadeiro milagre de Deus. Hoje é uma criança mais calma, mais doce e uma criança que tem sonhos para contar. Uma criança que a partir desse momento a gente crê que vai ter uma nova história, uma história de sucesso porque o sofrimento ficou para trás", salientou a enfermeira Elena Brandão, agradecendo o apoio da gerência do hospital e da Secretaria de Estado de Saúde de Alagoas (Sesau) pelo apoio na recuperação do menino.

J.C reside mora com a mãe e uma irmã, de 9 anos, em Pão de Açúcar. O padrasto e agressor do menino está preso. A irmã está sob os cuidados da avó, no município de Atalaia.

 

*Com Assessoria