Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Rodrigo Cunha

Com o objetivo de estimular e garantir investimentos para a agricultura familiar, o senador Rodrigo Cunha (PSDB) destinou R$ 1,25 milhão em recursos para apoio aos agricultores do estado com assistência técnica e fomento a tecnologias sociais no campo. Os recursos, já empenhados em prol do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) e de produtores rurais da região central, do sertão e da capital de Alagoas, devem se converter em breve em melhores condições de trabalho e em mais alimentos produzidos no estado.

“A agricultura é um dos mais importantes setores da economia alagoana e a agricultura familiar, particularmente, garante não somente a oferta de condições de trabalho para milhares de famílias como assegura a produção de alimentos para subsistência e para a comercialização com geração de renda. Por isso que estes investimentos são tão importantes e por este motivo trabalhamos muito para que estes trabalhadores fossem contemplados. Seguiremos apoiando as demandas dos trabalhadores do campo de nosso estado”, disse o senador nesta segunda-feira (3).

Entre os trabalhadores e produtores rurais a serem beneficiados pelos recursos garantidos por Rodrigo Cunha estão os que atuam em regiões na margem do Canal do Sertão, no sertão alagoano, além de agricultores de Quebrangulo e também marisqueiras da Lagoa Mundaú, na grande Maceió. Os valores serão aplicados em atividades de capacitação, treinamento e aquisição de equipamentos, por meio de convênio com o IABS, organização da sociedade civil cujo objetivo é contribuir para o bem estar social e o desenvolvimento sustentável com a redução das desigualdades em níveis local, regional, nacional e internacional.

“Um dos maiores entraves para o desenvolvimento da agricultura familiar, além do apoio em sementes e das questões referentes à posse e à ocupação de terras, é a falta de capacitação e assistência técnica. Estas duas iniciativas são capazes de dinamizar a produção e aumentar os ganhos destes trabalhadores. Investir nestas ações significa dar condições de aumento de produção, ganho em escala e distribuição de riquezas. Os homens e mulheres do campo de Alagoas necessitam destes investimentos em busca da redução das desigualdades e da pobreza na zona rural do estado”, concluiu o senador.