Foto: Igor Pereira
Cabo Bebeto

O deputado estadual Cabo Bebeto se pronunciou em aparte à fala de um parlamentar e disse, na sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) desta terça-feira, dia 23, que, se a postura defendida pelo colega fosse comprovada, doaria o seu salário para uma entidade beneficente.

Após ouvir o deputado Ronaldo Medeiros afirmar que o presidente Jair Bolsonaro teria dito por diversas vezes que “só sabe matar”, Cabo Bebeto lançou o que chamou de “desafio de amigos que querem o bem” e pediu ao orador para mostrar onde e quando, por diversas vezes, o presidente teria feito a afirmação.

“Se conseguir mandar o vídeo, sem ser editado e com essa fala (do presidente), dou meu salário para qualquer entidade de sua escolha e Vossa Excelência deveria fazer o mesmo e, como o senhor diz que que gosta de salvar pessoas, escolha uma entidade que farei a doação”, afirmou o deputado Cabo Bebeto.

Um ser humano que só sabe matar não serve para nada, afirmou Cabo Bebeto, e disse que entende a postura divergente do colega, “mas devemos ter cuidado ao afirmar certas coisas”.

“Por falar em desemprego, o Brasil abriu 414.556 vagas formais de trabalho em novembro”, comentou Cabo Bebeto, destacando que, segundo os dados Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o aumento foi considerado o maior durante todo o monitoramento do órgão desde 1965.

Em seu pronunciamento, Cabo Bebeto lembrou algumas afirmações feitas pelo governador Renan Filho, quando esteve presente à solenidade de abertura dos trabalhos da ALE. O chefe do executivo estadual defendeu a manutenção do auxílio emergencial e inclusão do pobre no orçamento, afirmando que esse tipo de renda não exige complexidade econômica. Diante desse posicionamento, o parlamentar arguiu o porquê do estado também não estar pagando o auxílio, já que é “tão fácil”.

Cabo Bebeto destacou ainda que o discurso do governador chegou a ser, em muitos pontos, demagogo e recordou que, no programa do leite, que antes beneficiava 4500 produtores, hoje só restaram 700, esclarecendo que cada beneficiado produzia diariamente entre 35 e 50 litros de leite. “É do pobre para o pobre, leite que alimentava famílias de baixa renda”, assegurou.

Oposição com responsabilidade

Apesar do Governador exaltar e enaltecer os investimentos que Alagoas tem feito na saúde, é incrível que não exalta também que todo o investimento que veio do Governo Federal num total de R$ 2,49 Bilhões entre janeiro de 2020 e fevereiro de 2021, sendo quase R$ 692 milhões de repasse financeiro apenas para a Covid-19, sem contar com os medicamentos, além de equipamentos e insumos.

“É preciso fazer oposição com responsabilidade, pois um dos princípios que norteiam o caráter do ser humano é a honestidade e este precisa ser utilizado com o povo”, ponderou o deputado Cabo Bebeto.

Sobre o Hospital Geral do Estado (HGE), o deputado advertiu que a realidade mostra um “quadro horrível” e questionou por que na unidade ainda há pacientes com Covid-19 e, no entanto, nos hospitais onde há leitos únicos para pessoas infectadas pelo novo coronavírus existem vagas.

Sobre os descontos de 14% retirados dos servidores inativos, lembrou que foi contra a retirada e questionou se esse valor descontado irregularmente será devolvido e corrigido.

 

Ascom Cabo Bebeto