Foto: Assessoria
São José da Laje faz história ao eleger primeira mulher como prefeita

Os ótimos governos feitos nos últimos oito anos pelo prefeito Rodrigo Valença (MDB) mesclados com o carisma e a experiência política do ex-prefeito Paulo Roberto Pereira, o Neno da Laje, apontado com um dos maiores líderes políticos da Zona da Mata alagoana, fizeram com que o município de São José da Laje faça história ao eleger neste domingo, 15, a primeira mulher como prefeita da cidade.
 

A ex-secretária municipal de Saúde, Ângela Vanessa (PP) que formou chapa com o Dr. Junior tiveram uma campanha avassaladora, que culminou com uma vitória acachapante nas urnas no domingo, com praticamente cinco vezes a votação do segundo colocado, reduzindo a oposição lajense a um mísero lugar na história política do município. O grande trabalho que realizou como secretária de Saúde, fez com o nome de Ângela Vanessa ganhasse logo o apoio dos eleitores lajenses, que foram às urnas e votaram maciçamente em seu nome.

Aliado ao bom trabalho do atual prefeito e com a experiência do ex-prefeito Neno, campeão de vitórias no município e mentor da eleição e reeleição de seu filho Rodrigo Valença, a campanha deslanchou. Traçando metas e usando as ferramentas e artifícios que sua longa vida política lhe ensinou, Neno levou a Vanessa aos quatro canto da cidade, apresentando-a como sua candidata para dá sequência ao trabalho da atual gestão.

Com eventos que sempre  arrastava multidões, Neno junto com seu grupo de assessores e marketeiros fizeram de  Ângela Vanessa e Dr. Junior uma dupla que deu certo e no domingo, 15, dia das eleições municipais pelo Brasil,  foram eleitos prefeita e vice-prefeito de forma incontestável com( 8.466 votos) 69,78% dos válidos para o quadriênio 2021 a 2024. Mas, tem que ser levado em conta que apesar da fragilidade da oposição, a vitória veio também como forma de reconhecimento ao trabalho feito nas duas gestões de Rodrigo Valença.

Apesar de todas pesquisas confirmarem o favoritismo da dupla, muitas delas sendo questionadas pela oposição, apontando desconfiança nos institutos que mediram a intenção de votos dos lajenses em relação ao pleito municipal, o resultado nas urnas comprovou que não houve má fé nem manipulação de números. As urnas apontaram praticamente um resultado visto em uma pesquisa do Ibrape que apontava Ângela Vanessa com 67% da preferência dos eleitores lajenses.