Foto: Paulo Chancey Junior/CM
Locais de votação

Eleito após eventos oriundos da Lava Jato e toda aquela tsunami que causou a queda de Dilma, a prisão de Lula e a desmoralização do PSDB de então comandado por Aécio Neves, o resultado das urnas, principamente nas capitais e grandes cidadedes, mostra o presidente Jair Bolsonaro como um dos grandes derrotados.

Dos 45 candidatos a vereador que Bolsoanro pediu votos em suas redes sociais apenas sete foram eleitos. E dos treze candidatos a prefeito, dois vão para o segundo turno - Marcelo Crivella, no Rio;  Capitão Wagner, em Fortaleza. Eleitos foram Mão Santa (DEM), em Parnaíba, no Piauí, e Gustavo Nunes, em Ipatinga, Minas Gerais.

Entre os partidos de esquerda o PT sai bastante enfraquecido. Se em 2016 disputou o segundo turno em sete capitais, agora tem pequenas chances em Recife e Vitória. A verdade é que o partido até agora nada fez, concretamente, sobre o seu envolvimento e de suas lideranças nas denúncias de corrupção que atingiram os governos petistas. Além disso, o PT não apresentou nenhum novo nome.

Alagoas 

Em Maceió, por exemplo, o candidato da família Bolsonaro, Josan Leite, teve apenas 6,36% dos votos. Ficou na quarta colocação. Pior do que ele, contudo, foi o petista Ricardo Barbosa, sétimo colocado, 2,35% dos votos válidos, atrás até da estreante Valéria Correia (PSOL), 3,63%.

Um dos problemas na capital alagoana foi o posicionamento do PT ao atuar como uma espécide de satélite do candidato do MDB, Alfredo Gaspar. Nos debates e na propaganda eleitoral quando Ricardo Barbosa criticava Gaspar citava o nome do prefeito Rui Palmeira, mas escondia o do governador Renan Filho. É sabido que o PT tem vários cargos no governo alagoano e é aliado dos Calheiros.  

Quem Ganha

1 - Como não há espaço vazio em política, a perda de musculatura por parte do PT representa o fortalecimento do PSOL e do PDT. O primeiro, principalmente, na disputa pela prefeitura da maior e mais rica capital brasileira, São Paulo, com Guilherme Boulos.

2 - O enfraquecimento do extremismo representado pelo presidente da República abriu espaço para o crescimento do DEM, que conseguiu eleger três prefeitos de capitais no primeiro turno.  

3 - PSDB e o PSD também tiveram duas vitórias confirmadas. Já no segundo turno o MDB é a sigla que vai disputar sete das 18 prefeituras de capitais.

4 - Os resultados podem significar, concretamente, o fortalecimento dos partidos de centro, o que pode derrubar a polarização PT X Bolsonaro, tão desejada por bolsonaristas e petistas.