Internet
Daniel Brabo Magalhães

O advogado Daniel Brabo Magalhães, que representa a campanha de Alfredo Gaspar (MDB), candidato a prefeito de Maceió, classificou de “factoide” uma notícia sobre suposta ação de compra de votos na eleição. O título da matéria diz que o PSB, partido do candidato João Henrique Caldas, “denuncia à Justiça compra de votos para beneficiar Alfredo e Ib Brêda”. Brêda é candidato a vereador na coligação de Gaspar.

Apesar de citar o candidato a prefeito como suposto beneficiado de um esquema para compra de voto, essa informação não aparece ao longo de todo o texto da ação. Ou seja, afirma-se algo que não é confirmado por nenhuma fonte ou por qualquer outro meio. A ação movida pelo PSB também não apresenta nenhum elemento que vincule Gaspar aos fatos supostamente ilegais narrados pelos autores.

Segundo a acusação, teria sido criado um grupo de WhatsApp para cooptar eleitores em troca de dinheiro. Os principais beneficiados seriam o candidato a vereador Ib Brêda e o candidato a prefeito Alfredo Gaspar. “E quando a gente vai olhar na ação, não tem uma linha em que tenha qualquer vinculação, participação ou mesmo conhecimento por parte do Alfredo”, explica o advogado Daniel Brabo. “Mais uma ação absurda, sem sentido, que tentam vincular o Alfredo; mais um factoide”.

O advogado da campanha de Alfredo Gaspar reforça que a própria ação expõe a fragilidade da denúncia e, na verdade, acaba por isentar o candidato a prefeito. “Eles juntam a tela de um WhatsApp que foi criado no dia 30 de agosto, quando nem registro de candidatura tinha. E não tem qualquer menção, nem nas mensagens, nem nos áudios que eles transcreveram, falando do Alfredo, nada, absolutamente nada”, detalha Brabo Magalhães.

A defesa de Alfredo Gaspar considera que a ação do PSB mostra clara manipulação dos fatos, com objetivo de prejudicar o candidato do MDB. A campanha estuda medidas legais contra o partido de JHC. “A eleição não pode ser decidida a partir de mentiras, de fake news. Confiamos que a Justiça Eleitoral de Alagoas vai corrigir as inverdades e punir os que realmente agem à margem da lei”, diz o Advogado Brabo Magalhães.