Arquivo / CM
Polícia Federal

Um conhecido político alagoano e candidato a prefeito no Litoral Sul teve a “brilhante” idéia de reeditar uma prática que há tempos não acontecia nas eleições no estado. E esta prática é a do falso atentando. O político simula uma emboscada, manda seus assessores metralharem seu carro e depois posa de vítima para a população e para os eleitores, acusando seus opositores.

Só que desta vez o tiro saiu pela culatra. Isto porque a estratégia vazou e membros do Conselho Estadual de Segurança Pública de Alagoas já foram avisados da tramóia. Estes membros já repassaram as informações para integrantes da Polícia Federal e do Ministério Público. Já se sabe que o político mandou até blindar o seu carro para a farsa se parecer ainda mais verdadeira. A entrega do serviço de blindagem foi monitorada e há imagens de assessores dele revisando a entrega. O esquema é pesado.

A farsa do falso atentado já foi executada no passado, sem sucesso, por candidatos em Maceió e em cidades do interior do estado, da direita e da esquerda. O resultado sempre é desastroso para quem pratica o ato de desespero eleitoral. As autoridades alagoanas já estão de olhos abertos e prometem jogar duro contra o candidato farsante.