Foto: Assessoria TCE/Arquivo
Cícero Amélio

Após o governo conceder aposentadoria ao conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AL), Cícero Amélio, o advogado e professor da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Welton Roberto, disse em entrevista ao Jornal Tribuna Independente que, o afastamento de Amélio não faz com que ele fique livre das denúncias que pesam contra ele.

A passagem do ex-conselheiro pelo TCE foi marcada por denúncias e segundo o jurista, Welton, a saída dele só se concretiza após o transitado em julgado.

“Após o transitado em julgado, vão verificar que ele se aposentou e terão que fazer uma desaposentação que é uma forma do Estado recorrer contra quem se aposenta antes da condenação definitiva, mas já com uma em andamento”, explicou o professor.