Ilustração/ G1

Os trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos em Alagoas decidiram na noite de ontem, dia 2 de setembro, rejeitar a proposta apresentada pela ECT de 4,50% e aprovar por unanimidade o estado de greve, com indicativo para paralisação por tempo indeterminado a partir da zero hora do próximo dia 16 de setembro.

A pauta de reivindicação dos trabalhadores dos correios inclui, além dos itens da campanha salarial, a manutenção do monopólio postal da empresa e a realização imediata de concurso público para suprir a carência de pessoal que tem provocado uma enorme sobrecarga nos locais de trabalho

A diretoria do Sintect-AL vai intensificar, ainda mais, a mobilização para a próxima assembleia, que acontecerá no dia 14 (segunda-feira). A direção sindical comemorou a expressiva resposta dos trabalhadores e está reforçando o chamamento para que seus filiados compareçam em massa na próxima assembleia, mostrando, assim, a unidade e a força da categoria para enfrentar o descaso da empresa e preparar a greve.