Com o objetivo de garantir que o consumidor leve para casa o peso correto do produto, o Instituto de Metrologia e Qualidade de Alagoas (Inmeq/AL), autarquia pública estadual vinculada a Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia, divulgou nesta quinta-feira (9), na sua sede no bairro do Canaã o resultado dos exames periciais em artigos consumidos durante a Páscoa.

O Inmetro orientou aos fiscais do Inmeq para que visitassem na capital e nas principais cidades do interior, supermercados e lojas especializadas que comercializam os produtos da cesta básica da Semana Santa.

Durante a inspeção os técnicos analisaram o peso do produto, e se o mesmo corresponde ao que está discriminado na embalagem, conforme informou a chefe da Divisão de Pré-Medidos, Edvania Rodrigues Gonzaga, verificando também a certificação dos brinquedos que alguns ovos contêm em seu interior como brindes.  

Para a análise de laboratórios os técnicos coletaram mais de dez tipos de produtos, entre eles: bombons, chocolates em barra, ovos de páscoa, bolo pascoal, leite de coco, coco ralado, vinhos, azeites, bacalhau e pescados congelados. Foram reprovados os produtos: especialidades da marca Nestlé de 750g, bacalhau da marca Alaca Pollack, filé de peixe congelado da marca Netuno e filé de tilápia também da marca Netuno. Os representantes de cada fabricante foram convidados a observar aos exames.

Os produtos que apresentaram irregularidade foram apreendidos e os responsáveis notificados pelo o setor jurídico do Inmeq, que estabeleceu um prazo de dez dias úteis após o recebimento da notificação para a apresentação de defesa. A multa para as irregularidades comprovadas varia de R$ 485 a R$ 1,5 milhão aproximadamente. A direção do órgão coloca a disposição dos consumidores que tiverem dúvidas ou queiram comunicar alguma irregularidade o telefone 3218-9100.