Coluna Labafero

Renan Calheiros pode ir a julgamento no STF

Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Renan Calheiros (PMDB)

Nesta terça-feira, dia 04, o ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para pauta no plenário a denúncia contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB). O caso em questão e aberto há três anos, é a acusação onde há indícios de que as contas da filha que o senador teve com a jornalista Mônica Veloso seriam pagas por uma empreiteira.

A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, deve marcar a data para que seja efetuado o julgamento, que poderá tornar o parlamentar em réu, caso seja aberta uma ação penal.

Enquanto isso só nos resta aguardar para saber quem vai pagar pelo leitinho da criança, ou não.

Áudio mostra prefeito de Quebrangulo tentando comprar votos

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Manoel Tenório, prefeito de QUebrangulo

Na última sexta (30), foi divulgado um áudio do atual prefeito, Manoel Tenório, conversando com uma família de eleitores e tentando comprar os seus votos visando as eleições que ocorreram no domingo (02).

Tenório não era candidato nesse pleito, mas apoiou a candidatura de sua vice, Lucinha Correia.

Na gravação, era possível ouvir Manoel Tenório falando que ele "ajuda é agora, não depois da eleição". Manoel perguntou inúmeras vezes o que os eleitores precisavam e como poderia ajudar. O prefeito garantiu, no áudio, que Marquinhos Quinqueiro, um de seus cabos eleitorais, iria acertar tudo com os eleitores.

O áudio foi gravado por apoiadores de Marcelo Lima, oponente de Lucinha Correia nesta eleição e que venceu o pleito com 57,83% dos votos.

Lucinha Correia é prima de Marcelo Victor, que no último dia 28 de setembro foi pego comprando votos em Rio Largo, onde foi candidato a prefeito. 

Veja um trecho do áudio:

"A gente ajuda é agora, não tem essa de deixar pra depois. Vereador que eu apoio, todos eles ajudam seus eleitores.

(...)

Faça o seguinte: eu vou mandar Marcos Quinqueiro conversa com você, pra ele acertar com você. Que eu vou cumprir ao pé da letra.

(...)

O que ele [Marcos Quinqueiro] assumir com você, eu cumpro ao pé da letra."

Village: "Se o PMN apoiar o Almeida eu saio"

Crédito: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Fernando do Village (PMN)

Em quinto lugar nas eleições municipais ocorridas no último domingo (02), o candidato Fernando do Village (PMN) fez questão de mandar um recado a direção do seu partido sobre as alianças com os candidatos que disputam o segundo turno na capital.

Caso o partido decida por apoiar o candidato do PMDB, Cícero Almeida, Village afirmou durante entrevista na Rádio Gazeta, na manhã desta terça-feira (04), que deixará a legenda.

O motivo para tal decisão? Na entrevista concedida a Rogério Costa, o candidato do PMN fez duras críticas a Almeida, lembrando um episódio onde foi chamado pelo deputado federal de candidato sem credibilidade, além de citar os processos que Almeida responde.

Village ainda denunciou que vários líderes comunitários estão nomeados em secretarias do estado, afirmando do uso da máquina pública com fins eleitoreiros. Se com Almeida o clima não anda nada ameno, quando falou de Rui Palmeira, Fernando disse que o aguarda no Village Campestre para que o gestor veja de perto as carências.

O segundo turno está só começando.

Marx perto do Ministério novamente?

Crédito: Assessoria / Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Marx Beltrão

A jornalista Andréia Sadi, da GloboNews, revelou, em seu Twitter, que o presidente Michel Temer (PMDB) foi aconselhado a definir a nomeação do deputado federal Marx Beltrão (PMDB) para o Ministério do Turismo, antes da votação da PEC do teto dos gastos públicos.

Segundo ela, Temer está avaliando o parecer jurídico entregue pelo alagoano, que responde, no STF, por falsidade ideológica.

Ainda de acordo com a jornalista, Beltrão é indicação de Renan Calheiros (PMDB), mas atende também a ala do PMDB da Câmara que ainda não garantiu que votará com o governo na PEC.

A novela da possível ida de Beltrão para o Ministério já se arrasta há meses.

Acusado de matar Diego Florêncio se elege vereador em Palmeira dos Índios

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Toninho Garrote

Em Palmeira dos Índios, Toninho Garrote, filho da ex-prefeita de Estrela de Alagoas, Ângela Garrote, foi eleito como o terceiro vereador mais votado no município. Ele e outros três foram respondem na Justiça pelo assassinato do estudante Diego Florêncio.

O crime chocou Palmeira dos Índios em 2007. O estudante voltava para casa de madrugada quando foi morto a tiros. Além de Toninho Garrote, respondem pelo crime Paulo Tenório, o Paulinho do Cartório, e Juliano Balbino, que segundo as investigações teriam tido uma desavença com a vítima horas antes do crime em um estabelecimento comercial da cidade.

Toninho obteve nessas eleições 1.754 votos, ficando atrás apenas de Val Enfermeiro, o mais votado de Palmeira, com 1.938 votos, e Pedrinho Gaia, que foi o segundo vereador mais votado, com 1.778 votos.

Em Delmiro um ex-padre ganha de “representante” da Igreja Católica

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Padre Eraldo Wadson Correia

A eleição de Delmiro Gouveia trouxe um embate interessante. De um lado, um padre sem batina que continua usando a alcunha, de outro, um político que é visto como representante de boa parte da Igreja Católica.

Na hora das urnas, o Padre Eraldo, que já foi do PT e do PSOL e hoje é do PSD, venceu o deputado federal Givaldo Carimbão, que tinha o apoio do prefeito e do governador.

Irmão e sobrinho de desembargador afastado perdem no Sertão

Foto: Ascom/TJ/AL/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Washington Luiz

A Família Damasceno Freitas tem em 2016 um ano para esquecer.  Além do afastamento, determinado pelo CNJ, do desembargador Washinton Luiz Freitas da presidência do TJ-AL, a família perdeu nas duas cidades que disputou.

Em Piranhas , o irmão do desembargador, o deputado Inácio Loiola perdeu por 270 votos, já em Olho D’agua do casado, o sobrinho do desembargador, Diogo Freitas, perdeu por mais de mil votos

Articulador da candidatura de Rogério atinge objetivo

Maciel Rufino Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O empresário Adoniran Guerra, um dos grandes articuladores da candidatura vencedora em Arapiraca de Rogério Teófilo, conquistou o objetivo pelo qual luta nos últimos dois anos: vencer o grupo comandado por Luciano Barbosa e Célia Rocha.

Adoniran tentou articular um grupo unido de oposição. Como não conseguiu convenceu Rogério, foi um dos articuladores da aliança do hoje prefeito eleito com a família Pessoa e no fim comemorou muito a difícil vitória. 

JHC não chega, mas se consolida como força política

Foto: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true JHC disputou a Prefeitura de Maceió contra o grupo de Renan Filho e o grupo de Rui Palmeira

O deputado federal JHC chegou perto de desbancar Cicero Almeida e chegar ao segundo turno, mas mesmo sem atingir o segundo turno pode se considerar vitorioso no processo. João Henrique teve quase 100 mil votos sem o apoio de vereadores e com pequeno tempo na TV.

Mesmo com a derrota o deputado se consolida como uma força política importante em Alagoas e deve ser uma peça importante no jogo político de 2018

Gustavo Pessoa coloca o PSOL a frente do PT em Alagoas

Foto: Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Gustavo Pessoa

O professor Gustavo Pessoa teve quase 13 mil votos e colocou o PSOL a frente do PT na capital alagoana. O feito é ainda maior se for considerado que Gustavo não teve chance de participar dos principais debates televisivos.

Em sua mensagem de agradecimento, Pessoa diz que vai continuar falando de política além das eleições e que vai reconstruir o PSOL em Maceió.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com