Dois do PTdoB na disputa por Arapiraca?

Situação estranha a do PTdoB em Arapiraca! Vejam só: Ricardo Nezinho – que em conversa com este blogueiro, no mês passado, rasgou elogios ao prefeito Luciano Barbosa (PMDB), alegando inclusive compor com o chefe do Executivo em um possível grupo e descartou ser pré-candidato – não descarta mais a possibilidade de disputar a Prefeitura Municipal da cidade.

Ao menos é que se lê no Minuto Arapiraca! Surpresa!

Mas, no mesmo partido – o PTdoB! – está Alves Correia que é o candidato que tem o apoio do presidente da legenda Marco Toledo e do deputado estadual Antônio Albuquerque (PTdoB), um dos principais nomes – em termos de capital político – da legenda. Situação esdrúxula para um partido se não fosse o fato do “tanto faz”, que ronda nos bastidores.

Afinal, Alves Correia é suplente de deputado estadual. E isto, em eleições municipais pode significar muita coisa...vai que assume!

Com a palavra Marco Toledo sobre esse “ninho” do PTdoB! Nezinho já demonstrou, em passado recente insatisfação com a legenda. Chegou a cogitar – como se viu na imprensa – uma ida para o PSD. Recuou, já que o PSD parece sequer existir de tão fisiológico e continua na sigla que o elegeu. Mas, partido é assim: corações partidos!
 

Estou no twitter: @lulavilar

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

MCCE denúncia Câmara de Limoeiro de Anadia

O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) move sua segunda ação com foco na cidade de Limoeiro de Anadia. A primeira teve como objetivo denúncias de improbidade supostamente envolvendo o prefeito Marlan Ferreira, que alegou – em própria defesa – que os problemas com os empréstimos consignados envolvendo servidores e administração municipal já foram sanados.

Agora, o MCCE protocolou – junto ao Ministério Público Estadual – uma denúncia contra três vereadores da cidade. O presidente da Câmara, José Valmir da Silva Filho (PSC), o vice Roberto Francisco (PSDB) e Cícero Gomes da Silva (PSC). Conforme o teor da denúncia, os vereadores – que faziam parte de um bloco de oposição – teriam fechado um acordo com o prefeito em troca de serviços da Prefeitura Municipal, envolvendo “laranjas”, além de apadrinhamento em busca de cargos.

O MCCE entregou o MP uma lista com possíveis cargos que foram ocupados para beneficiar estes vereadores. Os cargos – ainda conforme a denúncia – foram distribuídos no primeiro e no segundo escalão. O Blog do Vilar tentou contato com os vereadores, mas não obteve êxito. O espaço está aberto para a versão apresentada. Sem juízo de valor, o blog apresenta apenas a denúncia que foi encaminhada ao Ministério Público Estadual.

Cabe a este investigar. Caso constatadas as irregularidades denunciadas pelo MCCE, o caminho é a Justiça! Esperemos!
 

Estou no twitter: @lulavilar

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

PSOL pedirá cassação de mandato de ex-filiado Ricardo Barbosa

CM/Arquivo 1300459839ricardo barbosa Ricardo Barbosa

De acordo com o presidente estadual do PSOL, Mário Agra, na próxima terça-feira, dia 09, a agremiação entrará com o pedido de cassação do vereador Ricardo Barbosa (PT) por infidelidade partidária. Barbosa se desfilou do PSOL alegando grave discriminação sofrida por parte do partido e chegou a trocar farpas com o presidente Agra.

Ricardo Barbosa – ao decidir sair – estava sendo analisado por um processo em andamento no Conselho de Ética do partido; que provavelmente resultaria em sua expulsão. Com a saída antecipada, o processo interno do PSOL perdeu o objeto. Porém, segundo Agra, o Conselho de Ética orientou o partido no pedido do mandato, que – na visão do PSOL – pertence à legenda.

Mas, é mais um problema a ser administrado por Barbosa depois da crise interna vivenciada pelo PSOL, que resultou em sua saída. “Acatamos a decisão unânime da Comissão de Ética, que é formada por sete membros de Estados diferentes”, salientou ainda Mário Agra, defendendo que não há perseguição contra o edil neo-petista.

Na próxima quarta, Agra será ouvido ainda Justiça Eleitoral em relação a uma consulta feita por Ricardo Barbosa no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL), antes de sair do partido. O objetivo da consulta era a permanência do mandato, mesmo diante da desfiliação do PSOL. Agora, abre-se um novo capítulo na novela da crise interna do PSOL: a busca pelo mandato de Ricardo Barbosa.

O petista Ricardo Barbosa alega que foi forçado a deixar do partido em virtude da descriminação sofrida nas instâncias internas do partido.
 

Estou no twitter: @lulavilar

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Galba quer autorização do TRE/AL para plebiscito sobre aumento de vereadores

CadaMinuto - Arquivo 1309448436galba Galba Novaes

Como previsto, a temática do aumento de número de vereadores na Câmara Municipal de Maceió tem sido o principal mote do retorno das atividades legislativas no segundo semestre do “parlamento-mirim”. Na manhã de hoje, dia 03, o neo-petista Ricardo Barbosa se posicionou favorável ao aumento de cadeiras na Casa de Mário Guimarães e destacou que esta é uma posição enquanto líder do PT na Casa.

Isto é um sinal claro de que o projeto passará sem dificuldades pela Comissão de Constituição e Justiça que é presidida por Barbosa. Sobre o assunto, o presidente da Câmara Municipal de Maceió, Galba Novaes (PRB), aproveitando o gancho da pesquisa sugerida por Tereza Nelma (PSB), falou em plebiscito para discutir a questão com a população. Para isto – segundo ele – é preciso uma autorização do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL).

Sinceramente, o assunto já tem virado um carnaval de indefinições, com posicionamentos dúbios. Há gente – dentro da Câmara Municipal – torcendo para que o aumento do número de cadeiras passe, mas ainda sem coragem de dar a cara a bater, em função da repercussão que o tema tomou junto à sociedade civil organizada. É o grupo que sonha em manter o mandato, sabe que com 31 é mais viável, mas deseja sair bem na fita. Uma tentativa “culinária” de fazer omelete sem quebrar ovos, um verdadeiro chef-político. Claro que Galba Novaes dá provas claras – pelas boas eleições que teve – que não faz parte deste grupo, que fique claro!

Paulo Corintho (PDT) pelo menos tem sido objetivo e direto no que defende! Discordo dele – enquanto blogueiro e cidadão – mas é de se reconhecer seu posicionamento, neste caso! Se o plebiscito de Galba Novas vai sair ou não, só resta esperar. O projeto poderia já ser votado na próxima semana, ou até mesmo nessa, pois depende apenas do parecer da Comissão de Constituição e Justiça, única obrigação legal da Câmara Municipal. Mas, em função dos desejos dos edis e do embate com a opinião pública, é natural que vá para o popular “banho-maria”, gerando novas discussões a cada passo.

Na próxima segunda-feira, dia 08, por exemplo, o vereador Corintho pretende reunir setores da sociedade civil organizada para discutir a proposta de alteração a Lei Orgânica de Maceió. Uma tentativa de buscar apoios em determinadas entidades.

 

Estou no twitter: @lulavilar
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Justiça determina que Cícero Almeida reduza contrato de coleta do lixo em Maceió

CadaMinuto - Arquivo 1309448964parlamento na praaa 006 Prefeito Cícero Almeida

A decisão da 14ª Vara Cível da Fazenda Municipal – juíza Soraya Maranhão – determinou que o contrato com as empresas Viva Ambiental e Limpel – recentemente aditados em prazo pelo prefeito de Maceió, Cícero Almeida (PP) – fosse reduzido a meses, numa forma de pressionar uma licitação que – desde 2006, segundo Marcos Rômulo – o prefeito sabia que já deveria ter feito. Para a Justiça, em 2012, tudo tem que ser resolvido.

O assunto coleta de lixo em Maceió já foi alvo de investigação, ação e denúncia do Ministério Público Estadual e aponta o prefeito como um dos beneficiários de uma suposta fraude de licitação que teria causado o prejuízo de R$ 200 milhões aos cofres públicos. Até o próximo ano, a coleta de lixo em Maceió já deve estar licitada.

A Prefeitura Municipal já realizou uma audiência pública. Estima-se – segundo a minuta do contrato – que sejam pagos mais de R$ 470 milhões – em 60 meses – as empresas vencedoras ,já que a cidade é dividida em dois lotes para o processo licitatório. Outros serviços também constam na licitação. Todos ligados à limpeza da cidade e de responsabilidade da Superintendência Municipal de Limpeza Urbana (SLUM).
 

Estou no twitter: @lulavilar

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

CEIs esperam definir relatórios no segundo semestre

Os vereadores por Maceió não colocaram para frente a Comissão Especial de Investigação (CEI) da “máfia do lixo”, sepultando-a antes mesmo de nascer, mas prometem atividades intensas nas outras duas CEIs que tem como alvo a iniciativa privada. Uma tem como foco a Braskem; a outra, os preços dos combustíveis em Maceió.

Em relação a CEI dos Combustíveis – presidida por Théo Fortes (PTdoB) – os representantes de distribuidoras e da Agência Nacional de Petróleo (ANP) devem ser ouvidos na segunda quinzena de agosto em convocação. Isto faz com que a Comissão possa apresentar um relatório final lá para os meados de setembro. Ao menos é o que espera Fortes.

Quanto à CEI da Braskem, o presidente Marcelo Malta (PCdoB) espera reunir a comissão nesta semana. De acordo com Francisco Holanda (PP) – que é relator da CEI dos Combustíveis – “Malta tem feito um bom trabalho junto com os demais membros da Comissão”. É prudente esperar o relatório e efeitos práticos – se tiver! – para um melhor juízo de valor.

A CEI da Braskem retoma as atividades no dia 4, quando os membros – conforme Marcelo Malta – definem um cronograma de atividades. O que o caro leitor espera destas CEIs? Bem, esperemos ao menos os relatórios, como já frisado!
 

Estou no twitter: @lulavilar

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

No retorno das atividades, Novaes assegura verbas para novo prédio da Câmara

CadaMinuto - Arquivo 1309448436galba Galba Novaes

O presidente da Câmara Municipal de Maceió, Galba Novaes (PRB), está comemorando! De acordo com ele mesmo, a prestação de contas da Casa – cujo Portal da Transparência ainda não foi ao ar – já foi encaminhada para análise do Tribunal de Contas.

Ainda de acordo com ele, todos os gastos da Casa são publicados no Diário Oficial. “Essa Casa é do povo e deve ser transparente”, ressalta o presidente. A Câmara publicou inclusive os gastos com o Parlamento na Praça, que ocorre todos os meses. Lembram? Para Galba Novaes, um gasto justo em função do custo-benefício, inclusive com economias...

Mas, a comemoração se dá pelos R$ 3 milhões que já se encontram depositados na conta da Câmara Municipal para se construir um prédio novo para os vereadores. A construção deve ser em terreno doado pela Prefeitura Municipal localizado no bairro do Tabuleiro do Martins.

O vereador ainda ressalta que a Câmara Municipal tem pagado os servidores no dia 20 de cada mês, antes mesmo do repasse do duodécimo por parte do Executivo. Tudo isto foi ressaltado por Novaes em um discurso de reabertura dos trabalhos, que abre para um semestre polêmico, em virtude de outras decisões da Casa, como o aumento do número de vereadores...

Com informações do Sessão Pública

Estou no twitter: @lulavilar

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Luiz Pedro ressuscita 'máfia do lixo' e volta a atacar prefeito Cícero Almeida

Cortesia - Alagoas 24 horas (Arquivo) 1272465258luiz pedro Cabo Luiz Pedro

O vereador Luiz Pedro (PMN) retornou à Câmara Municipal depois de uma longa licença médica. Voltou – inclusive – com o mesmo foco: os ataques ao prefeito Cícero Almeida (PP). O edil do PMN aproveitou o discurso do presidente Galba Novaes (PRB), que é aliado do prefeito de Maceió, para ressuscitar a discussão da “máfia do lixo”, ao falar sobre segurança pública.

Eis um assunto indigesto que a Câmara Municipal demorou para conseguir sepultar – com todas as letras! – dentro do parlamento-mirim, dando fim à Comissão Especial de Investigação (CEI) que sequer chegou a existir. Luiz Pedro destacou: “tenho dois conjuntos e dizem que lá o povo tem hora para dormir, para acordar, para comer, para tudo”. Era o começo do discurso que tinha – inicialmente – o foco na segurança pública.

“É mentira!”, retrucou. Com o discurso de sempre lembrou que os seus conjuntos – conhecidos pela política da “disciplina rígida” – não registram índices de violência. E sobrou até para o Governo do Estado, que também foi alvo por conta dos números da criminalidade. Mas, o ataque veio mesmo ao prefeito: “esses R$ 200 milhões (eis que a máfia do lixo entra em cena!) desviados pelo prefeito dariam para fazer uma boa segurança em Maceió”, alfinetou Luiz Pedro.

Luiz Pedro ainda criticou a extinção das subdelegacias e cobrou concurso público. No fim das contas, o vereador do PMN mostra que ainda é uma pedra (ou tenta ser!) no sapato do prefeito Cícero Almeida, com quem já trocou farpas por meio da imprensa. O vereador já teve a credibilidade questionada pelo chefe do Executivo. Vale lembrar que o homem que fala de segurança – no caso o edil! – é o mesmo que é acusado de sequestro, homicídio e ocultação de cadáver. Mas, isto está com a Justiça...ela que resolva...

Porém, não se nega que este fato pesa e depõe contra o discurso de quem retorna a Casa depois de um tratamento médico, mas continua disposto a galgar no campo da oposição...

Sílvio Camelo (PV) – líder de Almeida na Casa de Mário Guimarães - ainda tentou pedir a Luiz Pedro que voltasse à fala central, que era a discussão sobre segurança pública, mas ouviu do vereador do PMN a seguinte frase: "O senhor está sendo pago pra defender esse prefeito ladrão, não é? O mandato dele tá acabando e eu quero ver o prefeito dar uma banana bem grande para Maceió. Se preocupe não". É o estilo Luiz Pedro!

Estou no twitter: @lulavilar
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Ministério das Cidades e uma estratégia pepista em Brasília

Há uma estratégia pepista em andamento pelas bandas de Brasília (DF), segundo uma fonte local. Depois de o partido ter sido alvo de uma reportagem da revista IstoÉ, que aponta o suposto favorecimento que algumas empreiteiras junto ao Ministério das Cidades, com obras que teriam sido superfaturadas, em função de terem doado recursos para o PP, ensaia-se uma reação.

O que consiste em lembrar que empresas como Camargo Correa, Queiroz Galvão e Andrade Gutierrez também foram doadoras significativas de outras campanhas, incluindo a presidenta Dilma Rousseff (PT); que somente da primeira citada teria recebido R$ 8,5 milhões. O raciocínio é usar da lógica: se as empresas doam em busca de favorecimento, o pecado já foi cometido no “topo da cadeia alimentar”, ao estarem junto com Rousseff.

Isto porque – segundo uma fonte – há pepistas que desconfiam que a matéria veiculada pela IstoÉ é “fogo amigo”, ou seja: as informações adquiridas pela publicação semanal veio de mãos “aliadas”. De acordo com matérias já veiculadas na imprensa, as construtoras já doaram mais de R$ 33, 7 milhões para os cofres petistas. Além disso, a relação poder público e empreiteiras nunca foi tida como bate papo em convento.

Para se ter ideia, das cinco empresas que mais doaram à Dilma, Camargo Correa e Andrade Gutierrez estão no topo, ao lado de outras não citadas pela IstoÉ em matéria com foco no PP. É claro que isto não isenta o PP de nada e há muito o que explicar em relação ao escândalo do Ministério das Cidades. É melhor explicar do que intimidar a imprensa, como alguns pepistas buscam fazer para evitar maiores discussões sobre o assunto.

Afinal, as doadoras – que o PP conhece bem – também são velhas conhecidas do Tribunal de Contas da União, mas seguem com seus espaços garantidos dentro do PAC. Se a estratégia pepista vai funcionar, é para se esperar. Porque o discurso ainda é ensaiado de forma interna, como quem diz: “estão vendo isto, é para vocês entenderem que não é assim que se trata um amigo!”.
 

Estou no twitter: @lulavilar

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Procurador da Câmara também rebate Marco Toledo

 

O procurador da Câmara Municipal de Maceió, o advogado eleitoral Marcelo Brabo, rebateu o presidente do PTdoB, Marco Toledo, que também é advogado. Toledo afirma – para quem quiser ouvir – que a Casa de Mário Guimarães – assim como as demais casas legislativas – não possuem competência para decidir sobre o número de edis a ocuparem os “parlamentos”.

Marcelo Brabo coloca que a decisão sobre a quantidade de vereadores em uma casa legislativa – “não só a de Maceió” – se faz por meio de alteração na Lei Orgânica e não é matéria da Justiça Eleitoral, como coloca Marco Toledo.

Para Brabo, o que é necessário é a observância ao que determina a emenda de número 58 aprovada pelo Congresso Nacional que estipula o limite máximo. No caso de Maceió, 31 em função do número de habitantes.

Brabo ainda afirma – do ponto de vista pessoal – ser contrário ao aumento de vereadores, seguindo o raciocínio do presidente da Câmara Municipal de Maceió, Galba Novaes (PRB). Para o advogado, já tem vereador “demais” não só em Maceió, mas no interior também e não há a necessidade de mais edis para exercerem o papel que fazem hoje.

Entretanto, ressalta a legalidade favorável a mudança que - em sua visão – se dá via Câmara Municipal mesmo.
 

Estou no twitter: @lulavilar

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com