A atração de 26 empreendimentos para o Estado de Alagoas, responsável pela geração de renda e a movimentação econômica, foi citada pelo governador Teotonio Vilela Filho como uma das saídas para superar a ‘crise mundial’. O governador recebeu a imprensa juntamente com os secretários e secretárias de estado nesta sexta-feira (27), pela manhã

Teotonio Vilela Filho destacou que mesmo enfrentando este momento de turbulência, Alagoas mantém todos os projetos que foram negociados e que já estão em processo de instalação. Para este ano de 2009, a previsão é inaugurar cerca de oito novas indústrias, além de grandes lojas de varejo e centrais de distribuição, a exemplo do shopping Pátio Maceió e a Tupan, home Center e distribuidora de material de construção.

“Cada indústria que vem para Alagoas tem uma longa e penosa negociação”, destacou o governador, citando as diversas viagens que realizou acompanhado pelo secretário do Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística, Luiz Otavio Gomes. “Nestas conversas com os empresários, mostramos que Alagoas possui uma legislação que beneficia diretamente o empresário. Todos nós gostaríamos que, após decidir sobre a instalação em Alagoas, no outro dia já iniciasse a construção e funcionamento, mas, isto é um processo de construção”, afirmou.

Para mostrar que Alagoas está caminhando para superar os impactos da crise, o governador citou a realização da Nordeste Invest 2009 que este ano terá como sede a capital alagoana. O evento é uma realização da ADIT, com o apoio do governo de Alagoas, por meio das Secretarias de Estado do Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística e do Turismo. “Tenho depositado todo o apoio, pois estaremos recebendo e reunindo cerca de mil investidores, onde estaremos dialogando com esses investidores”, afirmou.

O secretário Luiz Otavio Gomes, informou ao governador sobre duas reivindicações do governo que foram atendidas. Na última viagem ao estado do Rio de Janeiro, o secretário esteve reunido com a diretoria da Petrobras que confirmou positivamente a reivindicação de aumentar a exploração e produção de petróleo em Alagoas. A segunda notícia é a confirmação do investimento de R$ 200 milhões pela Companhia Energética de Alagoas (Ceal), garantido pelo presidente da Companhia, Flavio Decat, para atender a demanda da MIneração Vale Verde, região de Arapiraca e Maceió.