Um alagoano, radicado em Recife, e um pernambucano foram os melhores colocados no I Concurso Nacional de Literatura Infantil e Juvenil promovido pela Companhia Editora de Pernambuco – Cepe. Os vencedores, ambos do Recife, foram Lucas Mariz Pereira de Araújo, com O conto do garoto que não é especial (categoria Infantil) e Manoel Constantino Filho, com Anjo de rua (categoria Juvenil). Eles vão receber prêmios de R$ 8 mil. Para os segundo e terceiro lugares, de cada categoria, os prêmios são de R$ 5 mil e R$ 3 mil, respectivamente.

No dia 7 de outubro de 2010, a Comissão Julgadora do I Concurso Cepe de Literatura Infantil e Juvenil, formada pela editora Heloisa Arcoverde de Morais, da Fundação de Cultura Cidade do Recife, professora Wanda Maria Braga Cardoso, da Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco, do professor Aldo José Rodrigues de Lima, do Departamento de Letras da Universidade Federal de Pernambuco, e dos escritores Fernando Antonio de Barros Monteiro e Ronaldo Correia de Brito, reuniu-se e deliberou escolher, entre as 445 obras inscritas, os seguintes ganhadores:

 


Categoria Infantil:

Primeiro lugar: O conto do garoto que não é especial, de Lucas Mariz Pereira de Araújo, de Pernambuco.

Segundo lugar: O coelho sem cartola, de Ana Cristina Silva Abreu, de São Paulo.

Terceiro lugar: Bia Baobá, de Itamar Morgado da Silva, de Pernambuco.

 


Menções honrosas:

Dona Barata (diz que) foi à guerra, de Francisco Hélio de Souza, de Brasília.

O mundo de uma menina de sonhos, de Renata Wirthmann Gonçalves Ferreira, de Goiás.

 


Categoria Juvenil:

Primeiro lugar: Anjo de rua, de Manoel Constantino Filho, de Pernambuco.

Segundo lugar: A cor da palavra, de Urian Agria de Souza, de Pernambuco.

Terceiro lugar: Chuvisco, de Felipe Arruda de Toledo Pereira, de São Paulo.

 


Menções honrosas:

Em memória, de Júnior Camilo de Souza, da Paraíba.

Nasci para ser Madonna, de Gisele Werneck, de São Paulo.

Histórias de Encantarerê, de Rejane Maria dos Guimarães Paschoal, de Pernambuco.

Roda moinho, de Eloí Elisabete Bocheco., de Santa Catarina