Rodoviários e representantes do Sindicato das Empresas de Transporte Público de Salvador (Setps) se reuniram nesta quinta-feira, 14, para discutir o reajuste da categoria, mas não houve avanço nas negociações. Os motoristas e cobradores querem aumento de 12%, enquanto o patronato oferece 2,8%.

Sem acordo, eles marcaram uma nova mesa de negociação para a próxima terça, 19. Se não chegarem a um consenso, a categoria ameaça aprovar em assembleia, na quarta, 20, a greve por tempo indeterminado. Se a paralisação for decretada, os rodoviários devem interromper o trabalho a partir do dia 25.

Os sindicalistas prometem não paralisar o transporte público até terça, 19.