O Fórum do município de Porto Calvo que foi entregue no dia 17 de dezembro de 2008, com muita pompa no final da gestão do presidente do Tribunal de Justiça, José Fernandes Hollanda, foram detectadas 50 falhas em sua estrutura, a obra foi realizada pela Construtora Opção, mas agora, o Fórum sem opção terá que aguardar os respectivos reparos pela construtora.

 

Dentre as falhas grosseiras detectadas estão goteiras no teto, na parte elétrica, água saindo pelas tomadas, problemas nos banheiros do prédio, na rampa e no jardim que deveria existir na parte de trás do prédio.

 

A construtora terá um prazo de 30 dias para resolver os problemas pendentes de um fórum que foi entregue novo, mas com vários problemas estruturais.

 

Um só juiz atende a cinco municípios

 

 O juiz Ney Alcântara da Comarca de Porto Calvo está sobrecarregado de trabalho. Ney responde pela Justiça comum e eleitoral nos municípios de Porto Calvo, Jacuípe, Jundiá e Campestre, e para aumentar seu trabalho foi nomeado juiz substituto no município de Novo Lino, há 40 km de Porto Calvo.

 

Dedicação – O trabalho do juiz Ney Alcântara é de uma dedicação a toda prova. De terça-feira a quinta-feira o Juiz fica em Porto Calvo, na sexta-feira vai para Campestre e uma vez por mês se desloca aos municípios de Jundiá e Jacuípe. Agora, na segunda-feira tem a incumbência de ir ao município de Novo Lino a 40 km e Porto Calvo, esse acúmulo de trabalho é prejudicial ao trabalho em Porto Calvo.

 

A situação sobrecarrega o juiz, mas a presidente do Tribunal de Justiça Elizabeth Carvalho e a Corregedoria de Justiça estão conscientes dessas deficiências na Comarca. A solução imediata para essa carência implica na posse de novos juízes e de servidores concursados para o apoio logístico, pois no Fórum de Porto Calvo só existe dois servidores no cartório eleitoral e dois no comum.

 

Agravante – Enquanto Porto Calvo há meses sem crimes, “isso é fruto de uma agilidade nos julgamentos e condenação, e tem inibido os crimes”, afirmou Ney. Mas, em Novo Lino o Juiz tem trabalho redobrado, a cada semana tem um homicídio.

 

Isto dificulta ainda mais a tarefa do Juiz Ney Alcântara para atende tantos processos nas comarcas e municípios que se desloca para atender. Para completar a dificuldade, o Juiz enfrenta ainda estrada intransitável, que só com carro traçado para transpor mais essa barreira.