Ronaldo é ídolo para milhões de pessoas em todo o mundo. Mas, desde essa sexta-feira, ele se transformou num herói de carne e osso para a corintiana Tenille Portari. A menina de 12 anos, que depende de uma cadeira de rodas para se locomover, conheceu de perto o lado humano do craque. E, como recompensa, ganhou um beijo na testa, abraços, algumas fotos e uma história para contar por anos e anos.

Tenille entrou na vida de Ronaldo após o jogo contra o Atlético-PR, na última quarta-feira, no Pacaembu. Responsável pela classificação alvinegra com dois gols, ele escapou do assédio de uma multidão e chegou até seu carro, no estacionamento do estádio, escoltado por seguranças. Poucos metros depois de arrancar, o carro parou. “Ele se comoveu ao ver a Tenille na cadeira de rodas, pedindo uma foto, e desceu”, conta Valéria, mãe da menina.