Após deixar a carceragem da Polícia Federal, em Maceió, onde esteve preso desde a última sexta-feira, o deputado afastado Cícero Ferro (PMN), que participou ontem a tarde da sessão da Assembléia Legislativa de Alagoas anunciou disse que, na próxima semana, vai articular com os outros seis deputados afastados após serem indiados na Operação Taturana, da Polícia Federal, acusados no desvio de cerca de R$ 300 milhões de reais da ALE, para que todos voltem a frequentar as sessões na Assembleia.

Cícero Ferro disse que pretende cobrar do presidente da ALE, deputado Fernando Toledo (PSDB), uma resposta sobre o retorno dos parlamentares que foram afastados após decisão da Justiça de Alagoas.

Ao chegar ao prédio da Assembléia, já com a sessão em andamento, o deputado foi cumprimentado por funcionários do Poder Legislativo e parlamentares presentes.

Alegando cansaço e que precisava se encontrar com a família, que o esperava em casa, no condomínio Aldebaram, no bairro do Farol, em Maceió, Ferro saiu antes do fim da sessão.