A governadora do Maranhão, Roseana Sarney, reuniu-se ontem (4) com o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, e pediu apoio do governo federal para socorrer as vítimas das chuvas que já atingiram 41 municípios do Estado, desde o início de abril.

 

Uma medida provisória, que tramita no Congresso, prevê a liberação de R$ 300 milhões para os Estados afetados pelas enchentes no Nordeste.

 

Os recursos, no entanto, não são considerados suficientes frente ao tamanho do desastre, que ainda pode aumentar, já que as chuvas fortes podem durar por mais 30 dias. Segundo nota do governo do Maranhão, o deputado federal Sarney Filho, que é irmão da governadora e também participou da reunião, acredita que será necessário pelo menos R$ 1 bilhão para garantir o trabalho de socorro às vítimas e a reconstrução dos 41 municípios atingidos.

 

Nesta terça-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve visitar as áreas atingidas pelas enchentes no Nordeste do país.

 

O ministro Vieira Lima anunciou a liberação de dez mil cestas básicas e kits de remédios para o Estado. Ao todo, 29 municípios maranhenses estão em situação de emergência e 112 mil pessoas foram afetadas pelas enchentes causadas pelo excesso de chuvas. Há quase 26 mil desalojados e mais de 20 mil desabrigados.

 

O município de Monção já decretou estado de calamidade pública e cerca de 800 quilômetros de estradas estão em estado ainda mais precário do que já estavam antes das chuvas, o que deixou a capital São Luís praticamente isolada. Até a noite de ontem, foram confirmadas seis mortes causadas em consequência das enchentes.