Moradores da cidade sertaneja de Canapi, distante 260 km de Maceió, tem enfrentado dificuldades na hora de executar um simples telefonema. O problema acontece há um ano no sistema de telefonia fixa da cidade e a populaçãos não sabe a quem recorrer. Com o problema os moradores são obrigados a viajarem para cidades vizinhas na tentativa de completar uma ligação.

O sistema disponível em Canapi ainda é analógico e segundos denúncias está sobrecarregado, devido ao surgimento da internet e pela quantidade de clientes.

 O comerciante José Gilson, o “Nêno da Farmácia” é um dos exemplos de usuário que convive com o problema. Ele relata o sofrimento quando precisa comprar medicamentos para seu estabelecimento através do telefone. “Estamos no fim do mundo. Ninguém consegue fazer uma ligação para fora, e quando consegue, tem que passar mais de meia hora tentando, sem parar. Para não perder tempo, eu saio de carro ou moto e vou até o povoado de Carié (Canapi) para completar uma ligação, e fazer os meus pedidos da farmácia”, disse o comerciante revoltado.

Já Adriano Barbosa também critica o sistema de telefonia na região. Ele conta que não é nada fácil para realizar um telefonema. “Ninguém pode fazer uma ligação. Quem tem dinheiro viaja para Ouro Branco (cidade vizinha) ou o povoado de Carié, onde lá os telefones funcionam. E quem não tem? Até os orelhões em Canapi ficam mudos”, desabafou o funcionário público.

Os moradores prejudicados pelo serviço, já estão realizando um abaixo-assinado para enviar a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A torre de transmissão fica no centro da cidade apresenta sinais de abandono. O técnico da Oi Telemar, que se identificou como André, responsável pelos serviços da Oi Telemar, empresa que opera o sistema de telefonia em Alagoas, disse que as precárias condições oferecidas pela operadora é decorrente do sistema ainda ser analógico, além de equipamentos precários que atendem as cidades de Mata Grande, Inhapi e a própria Canapi.

O problema não é exclusivo da popualação de canapi. A cidade vizinha de Inhapi também sofre com o descaso da telefonia fixa.

Uma emissora de rádio local (comunitária) deixou de fazer as transmissões da Câmara de Vereadores, porque o telefone não funciona. ”A população está sem saber o que acontece na Câmara. O sistema é um caos. Se ligar, por exemplo, para Delmiro Gouveia, não precisa da operadora, a ligação é completada com se fosse local. Tem horas, que para fazer uma ligação para outra cidade, é preciso testar qual operadora está disponível”, criticou o radialista Juvenal da Silva.

Através do serviço de 0800 a Oi Telemar, informou que não existe nenhum problema e que até agora não recebeu reclamações dos moradores da região sertaneja.  

Já a Anatel em Maceió, órgão responsável pela fiscalização, só irá acompanhar o caso, quando receber o abaixo-assinado dos moradores.