A secretária de Estado da Assistência Social (Seades), Solange Jurema, participou nesta segunda-feira (27) da abertura do Curso de Aperfeiçoamento para o Treinamento Social. A secretária convidou os participantes a refletir sobre o papel de cada profissional no aperfeiçoamento da política de assistência social. A aula inaugural aconteceu na sede do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), no centro de Maceió.

Solange Jurema lembrou que o Sistema Único de Assistência Social (Suas) é uma política nova. Por isso, é importante que os profissionais que lidam com ela se preparem tecnicamente sobre os conceitos da assistência social e façam uma análise crítica do que foi e do que precisa ser aperfeiçoado. “O grande desafio de todos os que fazem assistência social em Alagoas é trabalhar para reverter os índices de pobreza do nosso Estado. Precisamos ter um olhar crítico e melhorar as condições com que esta política está sendo implementada para acertarmos mais e errarmos menos”, destacou.

A secretária afirmou que os assistentes sociais e os demais profissionais que trabalham com essa política precisam ter espírito crítico para implementá-la de forma que seja voltada ao direito do cidadão e não à promoção do mero assistencialismo. “A ética é importante no exercício de qualquer profissão, sobretudo em um momento em que enfrentamos ausência total de censo ético em todas as profissões e pagamos alto preço por isso”.

A vice-presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social (Coegemas), Elza Teófilo, falou da importância de desenvolver uma política de assistência com qualificação e embasamento teórico capaz de convencer os gestores a aplicá-la. “É importante que a prática seja condizente com a política de Assistência Social e que os usuários reconheçam que é uma política de direito”, reforçou.

A representante do Núcleo Temático de Assistência Social da Ufal (Nutas), Elen Nogueira, explicou que o curso terá duração de 180h e acontecerá de 15 em 15 dias, sempre às segundas-feiras, das 8h às 17h, e atenderá a mais de 50 pessoas do interior de Alagoas.
Outra turma será iniciada no dia 8 de junho e contemplará técnicos da Grande Maceió.

Segundo Elen Nogueira, o objetivo do programa é capacitar os profissionais para que eles contribuam com a promoção da melhor qualidade de vida para a população beneficiada. Em maio será ministrado um curso de teor semelhante para os gestores de assistência social, como forma de uniformizar a linguagem e atingir na prática a execução da política de assistência social de forma satisfatória. Constam da programação do curso conceitos teóricos da política; análise da realidade; conceitos de exclusão social; territorialidade; trabalho intersetorial; rede social; movimentos populares; planejamento de intervenção social; indicadores sociais, entre outros.

O curso conta com a parceria da Seades, INSS, Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Conselho de Assistência Social, Conselho de Psicólogos e Coegemas e é destinado a assistentes sociais, psicólogos, economistas, pedagogos e demais técnicos que atuam na área social.