O juiz Alfredo dos Santos Mesquita, titular da Comarca de Atalaia, idealizou um projeto que tem como finalidade a recuperação de jovens envolvidos com o uso e tráfico de drogas no município. A ideia é que seja construída uma casa de passagem, onde os dependentes químicos sejam tratados e recuperados para o convívio social. A proposta foi encampada por um grupo de evangélicos da igreja Assembleia de Deus, que ficará responsável pela administração dos trabalhos.
 
Os integrantes da igreja já desenvolveram um projeto com a intenção de por em prática a ideia do magistrado. Intitulado Novo Horizonte, o projeto vai resgatar os jovens através de atividades profissionais. A proposta inicial
é que a casa de passagem ofereça cursos em diversas áreas de atuação como serralharia, artesanato, serviços gráficos, padaria, arte culinária e doçaria, salão de beleza e corte e costura. A implantação do centro profissionalizante será o foco da instituição, pois através dele, o jovem poderá ser capacitado, tendo inclusive a possibilidade de ingressar no mercado de trabalho.
 
Segundo Alfredo Mesquita o elevado número de jovens envolvidos com drogas foi o que lhe chamou a atenção e fez com que surgisse a ideia de criação de uma casa de passagem. “Ficamos preocupados com a questão social dessas pessoas e falta de políticas públicas. Não há interesse político e econômico em solucionar o problema”, frisou.
 
O magistrado disse que houve um aumento significativo no número de dependentes químicos em Atalaia, atingindo cada vez mais os jovens, que por sua vez vivem em condições sociais e econômicas adversas. “Não podemos ver uma juventude envolvida com essas mazelas e ficar de braços cruzados esperando que alguém tome uma atitude”, salientou. O juiz ressaltou que vai acompanhar o desenvolvimento do projeto e, inclusive, promover meios para subsidiá-lo financeiramente.
 
Silvio Luiz Laurentino, representante da igreja Assembleia de Deus, explicou que irá coordenar um grupo que ficará à frente das atividades do projeto. Ele ressalta que a instituição religiosa dará todo apoio à iniciativa. "Pretendemos resgatar a tomada de consciência destas pessoas, fazendo inclusive um trabalho de reformulação espiritual, reaproximando-as de Deus através de trabalhos realizados com princípios cristãos. Desta maneira, vamos também promover o desenvolvimento de vínculos afetivos com as famílias, pois sabemos que esta é a base de toda a formação psicológica do jovem", destacou.
 
As instalações serão construídas em um terreno de aproximadamente 23.500 metros quadrados, doado por um membro da igreja Assembleia de Deus. O lote está localizado na zona rural do município de Atalaia. A expectativa é que as obras do centro de recuperação comecem em junho.