A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) está disponibilizando quatro grande oportunidades para os novos talentos da literatura nacional. São concursos específicos que têm por objetivo conhecer e mapear os projetos brasileiros de promoção de leitura, assim como valorizar e premiar esses profissionais anônimos em reconhecimento ao seu imenso talento ainda que escondido.

Todas as informações e regulamento dos concursos estão o site www.fnlij.org.br. Para Wilma Nóbrega, coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas Publicas, essa é uma grande oportunidade para revelação  de talentos alagoanos no cenário nacional da literatura. “Promoções como estas são decisivas e cruciais na tarefa cultural e educativa, pouco empreendida entre nós, para a formação de mais leitores e a utilização de livros de literatura para crianças e jovens”, destaca Wilma. Conheça abaixo um pouco de cada concurso ofertado pela FNLIJ.

Os Melhores Programas de Incentivo à Leitura (14ª edição)

O objetivo é identificar e dar publicidade aos diversos programas de incentivo à leitura junto aos públicos infantil e juvenil  já existentes no Brasil, buscando conhecer quem, como e com que dificuldades, soluções e metas lidam as pessoas, físicas e/ou jurídicas, responsáveis por estes programas; estimular o desenvolvimento de novos programas, gerando subsídios técnico-científicos para o desenvolvimento de políticas, públicas ou privadas, de incentivo à leitura no Brasil.

Curumim - Leitura de Obras de Escritores Indígenas (6ª edição)

Dirigido a adultos que trabalham com a promoção de obras literárias de autoria indígena, tem o propósito de incentivar a produção literária para crianças e jovens e a leitura, tem promovido concursos de textos para professores que incentivam a leitura literária junto a crianças e jovens. Uma bibliografia recomendada de obras indígenas acompanha o regulamento.

Tamoios de Textos de Escritores Indígenas (6ª edição)

Voltado para autores indígenas, ou que possuam alguma filiação indígena, é  realizado como uma ação de fortalecimento da nova década dos povos indígenas (2005 – 2015) proclamada pela UNESCO, em parceria com o Instituto Indígena Brasileiro para Propriedade Intelectual, através do Núcleo de Escritores e Artistas Indígenas.

Leia Comigo (8ª edição)

É dirigido a adultos, pais, professores, educadores, que queiram relatar uma experiência com a leitura dirigida às crianças e adolescentes. Iniciado em 2002, em duas categorias (relato real e relato ficcional), para experiências bem sucedidas de leitura compartilhada de adultos com crianças e/ou jovens. A FNLIJ criou a campanha Leia Comigo! em 2001, e o Concurso FNLIJ Leia Comigo! em 2002. Podem se inscrever adultos que tenham uma experiência realizada com a promoção da leitura ou que criem um relato de ficção, cujo assunto principal seja a leitura compartilhada.