Mais do que as cenas de ação que teve de gravar “Os mercenários”, com o astro americano Sylvester Stallone, o que mais tem preocupado Fernando Itié, pai da atriz mexicana Giselle Itié, é a viagem que ela deverá fazer para os Estados Unidos, onde vai concluir as filmagens. A atriz, que mora no Brasil desde os 4 anos de idade, estava pensando em rever os parentes no México. O país está em estado de emergência e já confirmou pelo menos 22 mortes pela gripe suína.

O mexicano Fernando Itié, dono de uma empresa de comunicação em São Paulo, contou que tem cinco irmãos e 22 primos, a maioria morando na Cidade do México. Em contatos quase diários com a família ele fala que todos estão apreensivos com a situação. Mas que ainda não precisaram alterar suas rotinas.

“Todos continuam trabalhando normalmente e as crianças, que estudam em escolas particulares, estão frequentando as aulas. Eles contaram que a situação está difícil, preocupante, que o governo fechou as escolas públicas. Mas por enquanto, todos estão tentando levar uma vida normal. É claro que estão assustados, evitando lugares públicos e tomando as medidas necessárias para evitar o contágio”, contou Fernando Itié.

O empresário diz que fica com o coração apertado quando pensa na viagem que a filha vai fazer. As gravações do filme de Stallone no Rio foram encerradas na última quinta-feira (23) e dentro de duas semanas Giselle deve ir aos Estados Unidos concluir o trabalho.

“Imagino que o pessoal da produção do filme vai tomar todo o cuidado com os atores. Mesmo assim, a gente fica preocupado. Giselle vai passar uns 40 dias por lá. Ela ia aproveitar para rever a família no México, depois de terminada a filmagem. Mas diante desse problema da gripe suína, esses planos foram suspensos. Vamos ver se daqui a 40 dias a situação por lá já melhorou ou se ela volta direto para o Brasil”, disse o preocupado pai da atriz.