Os Estados Unidos devem esperar casos mais graves de gripe suína, além de mortes, advertiu hoje (27) o diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças Norte-Americano, Richard Besser. Durante entrevista, ele afirmou estar “muito preocupado” e que, dada a situação no México, as pessoas devem se preparar. As informações são da agência portuguesa Lusa.

Besser pediu à população norte-americana que evite contato com pessoas doentes, que lave as mãos regularmente e que, caso sinta algum sintoma gripal, deixe de ir ao trabalho ou à escola.

Até o momento, os Estados Unidos já identificaram 20 casos da doença, mas nenhuma morte. Ontem (26), o governo declarou “estado de emergência sanitária”.

No México, 20 mortes pelo vírus já foram confirmadas, mas, de acordo com o Ministério da Saúde do país, o total de óbitos pode aumentar para 103.