A assessoria do deputado Mauricio Quintella Lessa entrou em contato com o Cadaminuto após a veiculação da matéria em que foi apresentada a relação de passagens concedidas pelos parlamentares (entre eles o deputado citado) para parentes viajarem ao exterior, o que se constituiria em irregularidade, já que segundo o MPF as passagens compradas pelo Congresso Nacional só poderiam ser usadas em território nacional.

 

De acordo com o assessor, duas das nove passagens cedidas pelo parlamentar a parentes (http://www.cadaminuto.com.br/noticias/noticias.asp?cod=6059) teriam sido pagas pelas próprias beneficiárias no caso, Zara e Celina Soares, respectivamente cunhada e sogra do deputado.

 

Para provar a sua afirmação, a assessoria enviou dois tickets comprovando que os pontos da viagem foram debitados nos cartões de fidelidade das duas parentes, e o Cadaminuto está publicando a foto dos mesmos. Sobre as outras seis passagens a assessoria não quis se manifestar.