O músico Bob Dylan cancelou uma série de shows no sudeste asiático depois que foi proibido de se apresentar na China. O cantor tinha apresentações agendadas em Xangai, Pequim, Taiwan, Seul (Coreia do Sul) e Hong Kong depois de passar pelo Japão.

O governo chinês, no entanto, proibiu que Dylan tocasse no país, fato que levou ao cancelamento do restante da turnê. As informações foram publicadas neste domingo no site NME.

"O ministro de Cultura da China não nos deu permissão para os shows em Pequim e Xangai, então não tivemos outra alternativa e cancelamos nossa turnê pelo sudeste asiático", explicou Jeffrey Wu, promotor da agência Brokers Brothers Herald, ao jornal "South China Morning Post". "A chance de tocar na China era o principal atrativo para ele (Dylan)", completou.

De acordo com Wu, o governo chinês está mais cauteloso para conceder permissão para shows no país desde que Björk causou rebuliço ao cantar "Declare independence in Shangai ("Declaro independência em Xangai") em 2008. No ano passado, a banda Oasis também foi proibida de tocar no país devido a ligações com a campanha "Free Tibet" ("Tibet Livre").