A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados vai se reunir para discutir medidas e dar mais transparência à questão do uso de verbas da Casa. O primeiro-secretário da Mesa, Rafael Guerra (PSDB-MG), confirmou que realizou um estudo do custo de parlamentos em todo o mundo e vai sugerir que seja adotado um valor para o Brasil, como é nos EUA, onde cada parlamentar custa R$ 260 mil.

 

Desta forma, um deputado teria um determinado valor para utilizar com passagens, correios, verbas, entre outros. Ele ressaltou a idéia de adotar transparência total das contas dos parlamentares, com a possibilidade de unificar as quotas a que cada um deles tem direito.