Obras de expansão do sistema energético, manutenção e construção de subestações estão dentro do planejamento de ações para este ano da Companhia Energética de Alagoas (Ceal). A meta é investir recurso superior a R$ 200 milhões no estado de Alagoas. A informação foi apresentada hoje (24), pela manhã, durante a realização da 6ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Política Energética (Cepe), na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística.

Segundo o superintendente de Planejamento e Desenvolvimento Energético da Ceal e membro do conselho, Geraldo Dias, com a gestão atual as ações planejadas e apresentadas oficialmente serão todas exercidas, podendo sofrer penalidade pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) caso não se concretize. Ele explica que do valor total R$ 104 milhões representa o programa Luz Para Todos, que tem o objetivo de levar a energia elétrica para a população na região rural.

Geraldo Dias afirmou que a Ceal está realizando seus planejamentos atentos aos novos empreendimentos que estão sendo atraídos para Alagoas. “Estamos estudando a demanda de 50 empreendimentos que já encaminharam os projetos para a Companhia Energética. No momento da conclusão do estudo de um projeto, imediatamente chega outro”, enfatiza Geraldo Dias.

Compromisso

O Conselho de Política Energética possui seis Comitês Técnicos que planejam e acompanham as realizações de forma segmentada. Nesta reunião, os líderes dos Comitês assinaram um termo de compromisso, sinalizando a concretização do Plano de Trabalho.

Para este ano, o Comitê de Monitoramento, Qualidade de Serviço e Expansão fará o monitoramento da situação dos reservatórios, da disponibilidade de energéticos para atendimento da demanda, dos índices de continuidade e frequência para o fornecimento de energia e do gás natural, e acompanhar a expansão do sistema energético de Alagoas.

Para o Comitê de Energia Não-renovável, um dos principais objetivos é conhecer as potencialidades energéticas existentes no estado. Outro objetivo é aumentar a produção de energéticos, como apoiar os empresários que desejem participar dos leilões de energia térmica, acompanhar o desenvolvimento dos campos obtidos nos blocos licitados nos leilões da ANP, e aumentar a oferta de gás natural comprimido em Alagoas.

O Comitê de Energia Renovável fará o levantamento das potencialidades hídricas de Alagoas para geração de energia elétrica e de outros energéticos, além de ampliar a participação de fontes renováveis na Matriz Energética do estado. Com o objetivo geral de realizar melhor aproveitamento das fontes locais de energia, o Comitê de Regulação, Tarifas e Tributos pretende criar mercado para uso da energia solar no aquecimento d´água e propor mudanças na legislação para que as concessionárias de energia elétrica sejam obrigadas a comprar excedentes de pequenos aproveitamentos de eletricidade.

Já o Comitê de Eficiência Energética tem como objetivo aumentar a eficiência do setor público no uso da energia através de ações como fazer diagnóstico energético para avaliação do potencial de economia de energia em prédios públicos e propor ao governo federal que implante programas de eficiência energética no serviço público federal.

Na área de capacitação serão realizados neste ano eventos diversos com objetivo de sensibilizar a sociedade e profissionais específicos quanto às ações do setor energético. Já estão programados o 2º Congresso Estadual de Energia, no final de maio; em outubro, o 3º Encontro Nacional de Negócios Em Energia; o 2º ciclo de palestras sobre Eficiência Energética em Edificações; a Oficina de Trabalho Sobre Energia Eólica; e a Oficina de Trabalho Sobre Eficiência Energética Municipal que atingirá nesta primeira fase dez cidades estratégicas.

 “É por isso que o presidente da Ceal (Flavio Decat) elogiou o funcionamento do Conselho de Política Energética pelas propostas e realizações na política energética de Alagoas”, afirma o secretário do Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística, Luiz Otavio Gomes após a assinatura de compromisso dos Comitês Técnicos. Nesta quarta-feira (25), Luiz Otavio Gomes e o secretário-adjunto de Minas e Energia, Geoberto Espírito Santo, estarão se reunindo com a diretoria da Petrobras com o objetivo de “aumentar a exploração dos poços de petróleo no estado”.