O presidente da Nextel, Sergio Chaia, estará na terça-feira no Recife para dar detalhes da operação da empresa de telefonia que inicia seus trabalhos no Estado neste mesmo dia. A operadora de telecomunicações móveis é focada no mercado corporativo e esta é uma das razões para que sua área de cobertura fique compreendida, inicialmente, na Região Metropolitana do Recife (RMR), com maior foco no Recife e no Porto de Suape. Os clientes cadastrados através do site da empresa ainda não receberam os aparelhos, e a logística de distribuição dos terminais, específicos para rodar na operadora, também começará no mesmo dia.

 

Os aparelhos são específicos porque rodam numa tecnologia desenvolvida pela Motorola que permite, além da transmissão via celular e de dados, a comunicação via rádio. Em termos de concorrência, o início da operação da Nextel não altera o mapa do serviço para a maior parte dos clientes. A empresa seleciona o seu cliente pessoa física por renda e mantém foco nas grandes empresas que querem economizar em telecomunicações.

 

De acordo com a empresa, o pacote de comunicação via rádio dá a possibilidade de baratear os custos de ligações de longa distância com diversas partes do País, incluindo Estados importantes como Rio de Janeiro e São Paulo.

 

Para chegar nas três capitais do Nordeste (Salvador, Fortaleza e Recife), a Nextel obteve um aporte adicional em 2008 de US$ 100 milhões de sua controladora, a americana NII Holdings. Os recursos foram investidos na ampliação de sua infra-estrutura de rede, contratação de pessoas, ações de marketing, entre outros investimentos necessários. A operadora, que tem registrado crescimento da ordem de 40% ao ano desde 2006 em sua base de clientes, aposta no Nordeste como um importante mercado para impulsionar seus negócios.

 

Em termos de promoções de entrada, um dos produtos que a Nextel trabalha é o plano Ideal 100, voltado para o consumidor pessoa física, que oferece 250 minutos de ligação para qualquer operadora fixa ou móvel. Esse tempo de ligação é promocional, já que o plano originalmente oferece 100 minutos. Após o consumo dos minutos da franquia, o cliente paga R$ 0,60 por minuto. Além do tempo mensal para falar com telefones de outras operadoras, o consumidor tem incluso no pacote a conexão direta, ou seja, a comunicação via rádio ilimitada.