O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende reduzir meta do superávit primário para o ano eleitoral de 2010 com o objetivo de ter mais recursos para investimentos, principalmente em infraestrutura.

 

Para isso, Lula e ministros estudam uma mudança na metodologia para o cálculo do superávit que exclua o montante proveniente da Petrobras.

 

O superávit primário é a parte da arrecadação tributária reservada ao abatimento da dívida pública. Para 2009, a meta da estatal é de reservar R$ 14,9 bilhões, valor que ao invés de ser usado no abatimento de dívidas seria liberado para investimentos do governo caso a metodologia já houvesse passado por mudanças e a Petrobras estivesse fora da conta.

 

A mudança deverá ser oficializada até dia 15, quando termina o prazo para que o governo envie ao Congresso a proposta de LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para 2010.