O Aplauso deste domingo (20) revisita o movimento tropicalista, que surgiu na década de 60 e revolucionou a música popular brasileira. O programa, exibido a partir das 10h, na Educativa FM, emissora integrante do Instituto Zumbi dos Palmares (IZP), apresenta algumas das principais composições de ícones do movimento como Caetano Veloso, Gilberto Gil e o maestro Rogério Duprat, seguidos por Mutantes, Tom Zé, Gal Costa e muitos outros.

O movimento tropicalista surgiu da união de uma série de artistas baianos, no contexto do Festival de Música Popular Brasileira promovidos pela TV Record, em São Paulo e TV Globo, no Rio de Janeiro. Influenciado por correntes artísticas de vanguarda e da cultura pop nacional e estrangeira, o tropicalismo foi um misto de inovação e ousadia, que impulsionou a modernização não só da música, mas da própria cultura nacional.

Os tropicalistas misturaram rock, bossa nova, samba, rumba, bolero, baião, quebrando as barreiras entre o pop e o folclore, a alta cultura e a cultura de massa, a tradição e a vanguarda. A união destes elementos criou um movimento sincrético, aberto e incorporador, que mesclou manifestações tradicionais com inovações estéticas radicais, questionou os critérios de gosto vigentes, incorporou novos elementos, não só quanto à música e à política, mas também à moral e ao comportamento.

A proposta do movimento manifestou-se não apenas na música, mas também, em formas artísticas diversas, como no cinema (por sofrer influência e influenciar o Cinema novo de Gláuber Rocha), no teatro brasileiro (sobretudo nas peças anárquicas de José Celso Martinez Corrêa) e nas as artes plásticas (com destaque para a figura de Hélio Oiticica).

Na música, o tropicalismo incorporou novas informações e referencias de seu tempo, renovando radicalmente a letra das músicas. E os ouvintes que sintonizarem a 107,7 vão poder conferir neste domingo, um repertório que contempla desde composições de letristas e poetas como Torquato Neto e Capinam que compuseram com Gilberto Gil e Caetano Veloso trabalhos cuja complexidade e qualidade foram marcantes para diferentes gerações. Passando por composições que dialogaram com obras literárias o que elevaram algumas composições tropicalistas ao status de poesia.