Google Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Alagoas é mesmo um império de águas — mansas, mornas, azuis, verdes ou cristalinas. Muitas são as características que poderiam descrever a imensidão aquática encontrada no Estado. Mas, de acordo com as tradições africanas, por trás de toda essa beleza existe uma senhora absoluta: Iemanjá.

Para homenagear a dona das águas, o Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa), equipamento da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), abre as portas para a exposição fotográfica Encanto das Águas. Lançada no último fim de semana, a mostra segue até sábado (19), divulgando o olhar de dez fotógrafos sobre a imensidão de águas localizadas no Estado.

“Alagoas comemora o dia de Iemanjá em 8 de dezembro, data também dedicada à Nossa Senhora da Conceição. Essa foi a maneira que nossos antepassados encontraram de reverenciar a Rainha das Águas sem perseguições. A exposição fotográfica é uma homenagem ao mês de Iemanjá”, explicou Amaurício de Jesus, integrante da Casa de Iemanjá. A instituição e o Laboratório de Antropologia Visual de Alagoas são os idealizadores da mostra fotográfica.

Ao todo, cerca de 40 fotografias compõem a exposição no Misa. São cliques de antropólogos, sociólogos, jornalistas e de outros observadores. De acordo com a jornalista Erna Barros, ao contrário do que muitos pensam, Iemanjá também pode ser representada nas águas de rios, lagoas, cachoeiras e outras fontes de água distintas do mar.

“Tirei algumas fotos da Lagoa Mundaú e do Rio São Francisco. A exposição é uma forma de dar visibilidade a algo que faz parte da cultura e da tradição dos alagoanos”, afirmou Erna.

Ainda segundo os organizadores e fotógrafos da mostra, a exposição Encanto das Águas também é um alerta para a necessidade de discutir o preconceito e a intolerância religiosa com manifestações afro-brasileiras.

A exposição está aberta ao público no horário de funcionamento do Misa, de segunda à sexta, das 8h às 14h, e aos sábados, das 8h ao meio dia. O museu funciona na Av. Sá e Albuquerque, 275, Jaraguá.

Mais informações: (82) 3315-7881. Entrada franca.