Um juiz descobriu um jeito rápido de acabar com a superlotação nas cadeias, no Maranhão. Ele simplesmente mandou os presos para casa.

 

Na cela de 16 metros quadrados, deveriam estar apenas três presos, segundo a Lei de Execuções Penais. Mas, em Bacabal, o juiz Roberto Oliveira de Paula encontrou 16 homens em um espaço apertado. "Aqui na cidade, no estado e no país, o que nós temos são masmorras. É intolerável e precisa ser modificado", disse ele.

 

Das 150 cadeias no Maranhão, 60 estão interditadas, segundo o Ministério Público. Em Bacabal, por causa da superlotação, o juiz tomou uma cedisão polícia e mandou os presos para casa, até o julgamento. Antes de sair, eles foram obrigados a assinar um acordo no fórum.

 

Um dos detentos, por exemplo, vai ficar na casa dos filhos. O lugar é bem mais amplo e arejado que a delegacia. Mas este benefício da Justiça tem uma restrição bem clara: circular pelas ruas do bairro ou em qualquer outro canto, só com autorização do juiz.

 

Quem desobedece é punido, como aconteceu com dois presos. Pouco depois do benefício, eles voltaram para a cadeia, suspeitos de participação em assaltos. A população ficou assustada.