O cantor Dinho Ouro Preto, vocalista da banda Capital Inicial, deu a primeira entrevista após seu acidente no palco ao programa Fantástico, da rede Globo neste domingo (13).

"Preciso reaprender a tocar", afirma Dinho, que quebrou vértebras e costelas e ainda não recuperou todos os movimentos. "Consigo caminhar, mas não consigo me abaixar. Por muito pouco não fiquei tetraplégico ou morri."

Dinho conta que um dos piores momentos de sua recuperação foi quando não conseguiu fechar as mãos entrelaçadas. "Foi um momento de choro compulsivo", conta o músico, que tentou tocar uma música da banda U2 ao violão, sem muito sucesso.

O cantor afirmou também que o acidente vai deixar sequelas emocionais. "Deitado não conseguia ler, escrever, não conseguia me concentrar. Só ficava olhando para o teto pensando na minha vida, como ia ser daqui para a frente".

Dinho ainda não tem previsão de voltar aos palcos.